Posts Tagged: soares novais

SINAIS DE FOGO – O VELHO “CHIP” DO PATRÃO FERRAZ – por Soares Novais

  Ao ler as últimas declarações de Pedro Ferraz da Costa só posso concluir: o seu “chip” está gasto, velho. De tão usado e de tão repetido. O antigo “patrão dos patrões” e actual presidente do Fórum para a Competitividade,

SINAIS DE FOGO – O VELHO “CHIP” DO PATRÃO FERRAZ – por Soares Novais

  Ao ler as últimas declarações de Pedro Ferraz da Costa só posso concluir: o seu “chip” está gasto, velho. De tão usado e de tão repetido. O antigo “patrão dos patrões” e actual presidente do Fórum para a Competitividade,

VAI ANO VELHO, de AFFONSO ROMANO DE SANT’ANNA

Vai, ano velho Vai, ano velho, vai de vez, vai com tuas dívidas e dúvidas, vai, dobra a ex- quina da sorte, e no trinta e um, à meia-noite, esgota o copo e a culpa do que nem me lembro

VAI ANO VELHO, de AFFONSO ROMANO DE SANT’ANNA

Vai, ano velho Vai, ano velho, vai de vez, vai com tuas dívidas e dúvidas, vai, dobra a ex- quina da sorte, e no trinta e um, à meia-noite, esgota o copo e a culpa do que nem me lembro

SINAIS DE FOGO – O AVENTAL DA TIA ASSUNÇÃO – por Soares Novais

  Depois de alguns dias nas bermas das estradas, Assunção  colocou o avental e distribuiu comida “a pessoas carenciadas de Lisboa.”  O avental era da Refood – uma organização que recolhe comida em restaurantes e supermercados que depois redistribui. Assuncão

SINAIS DE FOGO – O AVENTAL DA TIA ASSUNÇÃO – por Soares Novais

  Depois de alguns dias nas bermas das estradas, Assunção  colocou o avental e distribuiu comida “a pessoas carenciadas de Lisboa.”  O avental era da Refood – uma organização que recolhe comida em restaurantes e supermercados que depois redistribui. Assuncão

SINAIS DE FOGO – I LOVE NATAL – por Soares NOVAIS

  Zé, quando amanhã, pela noitinha, desembrulhares o frasquinho do Chanel nº 5, a caixa de bombons, os gorros, os cachecois, as luvas, as camisolas de marca, feitas por mão de obra escrava, as peúgas, o telemóvel 4G, que pagarás

SINAIS DE FOGO – I LOVE NATAL – por Soares NOVAIS

  Zé, quando amanhã, pela noitinha, desembrulhares o frasquinho do Chanel nº 5, a caixa de bombons, os gorros, os cachecois, as luvas, as camisolas de marca, feitas por mão de obra escrava, as peúgas, o telemóvel 4G, que pagarás