QUAL É O MAL? por Luísa Lobão Moniz

As matrículas, as vagas, as moradas falsas, a discriminação….tudo o que todas as pessoas com filhos em idade escolar, ou professores, ou pessoal administrativo, ou ainda auxiliares de acção educativa, encarregados de educação já sabem há muito tempo.

Admitir esta metodologia para efectuar as matrículas é perpetuar a discriminação, é contribuir para que haja cada vez mais obstáculos à ascensão social.

É verdade que muitas escolas fazem, e fazem-no há muito tempo, uma selecção dos alunos. Primeiro porque a morada que muitos encarregados de educação dão não é do aluno, mas a de um amigo que vive na área de influência da escola.

Por cada um destes alunos que entra, um verdadeiro residente não entra e tem que ir frequentar outra escola, mais longe de casa!

Os Directores das escolas ficam felizes quando vêem que a escola está num dos melhores lugares da lista dos rankings.

Os encarregados de educação tudo fazem para poderem dizer que o seu filho está numa das melhores escolas públicas!

E é claro, não estamos a ver encarregados de educação quase analfabetos a correrem  “Seca e Meca” para matricular o seu filho na escola que fica mesmo à frente da sua casa. Para onde sabem ir reclamar, aos gritos se for preciso, é para o portão da escola!

Pois quem chega de carro, sabendo empregar as palavras próprias e apresentar os documentos exigidos, há certamente uma vaga à sua espera. Esta vaga está preenchida por um aluno que certamente não irá provocar problemas disciplinares e vai certamente contribuir para o sucesso escolar, o que permite um bom lugar na lista dos rankings.

Houve quem sugerisse que a residência do aluno fosse a que consta do seu cartão de cidadão e não a das falsas declarações de residência. Seria, talvez, mais fácil acabar com esta fraude.

O critério agora usado contribui para a discriminação, a criança que vive em frente à escola põe em causa a sua ida para uma escola mais longe, e porquê? Não vai de carro, o pai tem ainda o seu sotaque de origem cultural, é cigano, tudo requisitos para futuros problemas disciplinares…

As crianças devem frequentar a escola que mais perto fica das suas moradas, dentro do seu bairro, não devem perder os seus pontos de referência na sua comunidade onde muita gente as conhece e ao pé de quem se sentem seguras.

Com estas pequenas coisas se contribui para uma sociedade cada vez mais desigual.

Mas ainda há muita gente que pergunta: qual é o mal?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: