Posts Tagged: discriminação

PORTUGAL NÃO TEM CALÇADA PARA O RACISMO por Luísa Lobão Moniz

Ouvir dizer que Portugal é um país racista faz doer a nossa existência, enquanto seres humanos que lutam pelas liberdades e pelos direitos individuais e colectivos. “A negação, a persistência na desvalorização do fenómeno conduzem ao desastre e à radicalização

PORTUGAL NÃO TEM CALÇADA PARA O RACISMO por Luísa Lobão Moniz

Ouvir dizer que Portugal é um país racista faz doer a nossa existência, enquanto seres humanos que lutam pelas liberdades e pelos direitos individuais e colectivos. “A negação, a persistência na desvalorização do fenómeno conduzem ao desastre e à radicalização

TZVETAN TODOROV por Luísa Lobão Moniz

Tzvetan Todorov (1990), em “A Conquista da América“, reconhece que “… nada se torna mais aflitivo do que ver-se a História repetir-se – sobretudo quando se trata da história de uma destruição.” As sociedades não são estáticas, mas sim dinâmicas,

TZVETAN TODOROV por Luísa Lobão Moniz

Tzvetan Todorov (1990), em “A Conquista da América“, reconhece que “… nada se torna mais aflitivo do que ver-se a História repetir-se – sobretudo quando se trata da história de uma destruição.” As sociedades não são estáticas, mas sim dinâmicas,

CCIF/UMAR – AMANHÃ, SÁBADO, 2 de MARÇO, às 14H30 // SESSÃO MULHERES NEGRAS E AFRODESCENDENTES

Caras/os amigas/os, No próximo Sábado, 2 de Março às 14h30, organizaremos a sessão Mulheres Negras e Afrodescendentes no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) com as activistas feministas negras: Joacine Katar Moreira, Lúcia Furtado, Maria Fernandes e Shenia Karlsson. Moderação por Maria

CCIF/UMAR – AMANHÃ, SÁBADO, 2 de MARÇO, às 14H30 // SESSÃO MULHERES NEGRAS E AFRODESCENDENTES

Caras/os amigas/os, No próximo Sábado, 2 de Março às 14h30, organizaremos a sessão Mulheres Negras e Afrodescendentes no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) com as activistas feministas negras: Joacine Katar Moreira, Lúcia Furtado, Maria Fernandes e Shenia Karlsson. Moderação por Maria

TINTIM NO CONGO – a polémica sobre a banda desenhada de Hergé – por Manuel Simões

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Assinalando a passagem do 105º aniversário de Hergé (1907-1983), publicamos o texto de Manuel Simões que editámos já em 24 de Outubro de 2011 É de alguns dias a notícia de que está…

TINTIM NO CONGO – a polémica sobre a banda desenhada de Hergé – por Manuel Simões

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Assinalando a passagem do 105º aniversário de Hergé (1907-1983), publicamos o texto de Manuel Simões que editámos já em 24 de Outubro de 2011 É de alguns dias a notícia de que está…

BRASIL – MST – COMUNICADO – DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS – enviado por CAMILO JOSEPH

  Comunicado 128/2018   Dois pesos e duas medidas Lula está depondo devido a uma reforma no Sitio de Atibaia, que pertence a Fernando Bittar, onde é acusado de troca de favores com a OAS e a Odebrecht. Enquanto Fernando Henrique

BRASIL – MST – COMUNICADO – DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS – enviado por CAMILO JOSEPH

  Comunicado 128/2018   Dois pesos e duas medidas Lula está depondo devido a uma reforma no Sitio de Atibaia, que pertence a Fernando Bittar, onde é acusado de troca de favores com a OAS e a Odebrecht. Enquanto Fernando Henrique

CCIF/UMAR – CICLO MÚLTIPLAS DISCRIMINAÇÕES – HOJE, SÁBADO, 20 de JANEIRO, às 15.30

As cinco convidadas, Alexa Santos, Clara Carvalho, Eduarda Ferreira, Isabel Bento e Júlia Mendes Pereira são activistas de referência nas lutas e movimentos associativos LGBTQI em Portugal. Inserida no novo Ciclo de Tertúlias “Múltiplas Discriminações” a realizar-se no Centro de Cultura

CCIF/UMAR – CICLO MÚLTIPLAS DISCRIMINAÇÕES – HOJE, SÁBADO, 20 de JANEIRO, às 15.30

As cinco convidadas, Alexa Santos, Clara Carvalho, Eduarda Ferreira, Isabel Bento e Júlia Mendes Pereira são activistas de referência nas lutas e movimentos associativos LGBTQI em Portugal. Inserida no novo Ciclo de Tertúlias “Múltiplas Discriminações” a realizar-se no Centro de Cultura

QUAL É O MAL? por Luísa Lobão Moniz

As matrículas, as vagas, as moradas falsas, a discriminação….tudo o que todas as pessoas com filhos em idade escolar, ou professores, ou pessoal administrativo, ou ainda auxiliares de acção educativa, encarregados de educação já sabem há muito tempo. Admitir esta

QUAL É O MAL? por Luísa Lobão Moniz

As matrículas, as vagas, as moradas falsas, a discriminação….tudo o que todas as pessoas com filhos em idade escolar, ou professores, ou pessoal administrativo, ou ainda auxiliares de acção educativa, encarregados de educação já sabem há muito tempo. Admitir esta

HÁ MAIS VIDA PARA ALÉM DA VIOLÊNCIA, DO PODER E DA DISCRIMINAÇÃO por Luísa Lobão Moniz

A pobreza é falta de vida, é falta de respeito pela dignidade humana, é o que nos faz virar a cabeça para o lado, mas encolher o coração. A pobreza não escolhe género, idade ou etnia, a pobreza é um

HÁ MAIS VIDA PARA ALÉM DA VIOLÊNCIA, DO PODER E DA DISCRIMINAÇÃO por Luísa Lobão Moniz

A pobreza é falta de vida, é falta de respeito pela dignidade humana, é o que nos faz virar a cabeça para o lado, mas encolher o coração. A pobreza não escolhe género, idade ou etnia, a pobreza é um

EDITORIAL – ESTARÁ O MUNDO A FICAR MAIS INTOLERANTE?

A milícia Al-Shabab (ou Al-Shabaab), com base na Somália, atacou uma universidade no nordeste do Quénia e sequestrou um grande número de estudantes. Houve pelo menos 147 mortos. Al-Shabab tem ligações à Al-Qaeda, e luta contra o governo somali, apoiado

EDITORIAL – ESTARÁ O MUNDO A FICAR MAIS INTOLERANTE?

A milícia Al-Shabab (ou Al-Shabaab), com base na Somália, atacou uma universidade no nordeste do Quénia e sequestrou um grande número de estudantes. Houve pelo menos 147 mortos. Al-Shabab tem ligações à Al-Qaeda, e luta contra o governo somali, apoiado

A DESIGUALDADE CONTINUA por Luísa Lobão Moniz

Ao consultar o Observatório da Pobreza em Lisboa constatei que havia uma certa preocupação com a deficiente integração dos ciganos, tal como relatei no texto de ontem. Em Portugal o ACIDI (Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultura)  relata que

A DESIGUALDADE CONTINUA por Luísa Lobão Moniz

Ao consultar o Observatório da Pobreza em Lisboa constatei que havia uma certa preocupação com a deficiente integração dos ciganos, tal como relatei no texto de ontem. Em Portugal o ACIDI (Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultura)  relata que

PAIS MOSTRAM-SE INDIGNADOS E EU TAMBÉM por Luísa Lobão Moniz

No Público de 18 de Setembro foi publicado um artigo de Natália Faria intitulado ” Escola cria turma só de crianças ciganas”. Porque me tenho dedicado bastante a esta problemática vieram-me à cabeça imensas discriminações de que são alvo os

PAIS MOSTRAM-SE INDIGNADOS E EU TAMBÉM por Luísa Lobão Moniz

No Público de 18 de Setembro foi publicado um artigo de Natália Faria intitulado ” Escola cria turma só de crianças ciganas”. Porque me tenho dedicado bastante a esta problemática vieram-me à cabeça imensas discriminações de que são alvo os

MPL – MOVIMENTO PASSE LIVRE – SÃO PAULO – VAGÃO ROSA É SEGREGAÇÃO! NOTA DO MPL-SP CONTRA O VAGÃO EXCLUSIVO

Movimento Passe Livre – São Paulo – Vagão rosa é segregação! Nota do MPL-SP contra o vagão exclusivo VAGÃO ROSA É SEGREGAÇÃO! Nota do Movimento Passe Livre contra o vagão rosa. O projeto de lei do “vagão rosa”, que foi

MPL – MOVIMENTO PASSE LIVRE – SÃO PAULO – VAGÃO ROSA É SEGREGAÇÃO! NOTA DO MPL-SP CONTRA O VAGÃO EXCLUSIVO

Movimento Passe Livre – São Paulo – Vagão rosa é segregação! Nota do MPL-SP contra o vagão exclusivo VAGÃO ROSA É SEGREGAÇÃO! Nota do Movimento Passe Livre contra o vagão rosa. O projeto de lei do “vagão rosa”, que foi

VIERAM-ME À MEMÓRIA TANTAS DISCRIMINAÇÕES por Luísa Lobão Moniz

Começo por agradecer a Catarina Gomes, a Daniel Roca e a Vera Moutinho o excelente trabalho que fizeram sobre a “infância de vitrine”, numa reportagem do jornal Público a 20 de Julho. (Reportagem sobre portadores de lepra e de seus

VIERAM-ME À MEMÓRIA TANTAS DISCRIMINAÇÕES por Luísa Lobão Moniz

Começo por agradecer a Catarina Gomes, a Daniel Roca e a Vera Moutinho o excelente trabalho que fizeram sobre a “infância de vitrine”, numa reportagem do jornal Público a 20 de Julho. (Reportagem sobre portadores de lepra e de seus