MAIS UMA POLÉMICA, por LUÍSA LOBÃO MONIZ

 

Mais uma polémica.

“Opte por Amar Mais.” Pretende travar a tendência que se tem verificado de que a percentagem de mulheres fumadoras tem aumentado relativamente aos homens fumadores.

“Uma princesa não fuma.” Diz uma mãe com cancro à sua filha.

Esta “princesa” filha de uma jovem mãe é confrontada com a culpa da mãe que não deixou de fumar e por isso está muito doente e que irá morrer em breve.

A “princesa” não deverá fumar para evitar passar pelo mesmo sofrimento que a mãe.

Quem são as princesas? Porque se chama princesa às meninas? Onde estão os príncipes? Não são também afectados pelo tabaco? E o pai, o tio, o amigo?

O Estado, usando abusivamente a sua função de mentir ao povo, faz uma campanha culpabilizando os cidadãos, e aqui apenas as cidadãs, pelo consumo do tabaco. O mesmo consumo que alimenta o Estado com o seu imposto.

Já vimos muitas campanhas, cada uma mais “emotiva” do que a anterior, que poucos resultados desejados tiveram.

“Droga, Loucura; Morte” “Matar mata”, “Opte por Amar Mais.”

Ainda circulam os maços de tabaco com imagens chocantes sobre a consequência do tabaco e já entra pelos ecrãs o vídeo “emotivo” de uma mãe culpada pela falta de saúde porque não foi capaz de acabar com o vício do tabaco.

Ainda o Estado não teve coragem, se está mesmo interessado, em proibir a venda do tabaco.

É verdade que o tabaco bem não faz a não ser, talvez, à ansiedade.

Na realidade todo o povo está sujeito a esta realidade, porquê focar este problema de falta de saúde apenas no género feminino?

O consumo do tabaco é de facto uma questão de saúde pública que não se pode atribuir a cada pessoa, à vontade individual sem considerar o quão difícil é deixar um vício.

Opte por amar mais atribui-se a todas as circunstâncias da vida e a todas as pessoas. O amor, o afecto são a opção correcta. Mas se calhar não se opta quando as pessoas se vêem emaranhadas numa teia de aranha. Preciso de continuar com este vício, seja ele qual for, todos matam e degradam as relações interpessoais.

Tabaco, álcool, “drogas duras” são os prazeres que podem matar mulher ou homem

Amar mais e melhor é a satisfação maior de uma vida boa.

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: