RONALDO WERNECK – HÁ CONTROVÉRSIAS – ELISETE CARDOSO: 100 ANOS DA DIVA

 

No próximo dia 16 de julho a cantora Elisete Cardoso estaria fazendo cem anos. Muita gente, famosa ou não, estará fazendo cem anos neste 2020, mas poucas entre elas poderiam ser chamadas de Divina, Machado de Assis da Seresta e outros epítetos que consagraram essa carioca (16 de julho de 1920 – 07 de maio de 1990), dona um timbre de voz e dicção perfeitos. Das boates do Rio em seu início aos templos da música erudita, ela também foi a voz da bossa nova, com “Canção do Amor Demais”. Álbum inaugural do movimento, de 1958, o LP trazia composições de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, e o acompanhamento luxuoso do violão de João Gilberto. Em 1990, Elisete foi homenageada por seus 90 anos com um série de shows no CCBB/Rio. Eu escrevi o texto para o programa, este que reproduzo agora em meu blog, saudando os seu cem anos.
Vejam no link no fim.

 

 

 

 

 

 

“Eu cantava no peito”

 

 

Diva e Divina

 

CCBB/ Rio, 2000

 

Clique aqui:

https://ronaldowerneck.blogspot.com/2020/03/elisete-cardoso-100-anos-da-diva.html?fbclid=IwAR3TgCHPyvAsQluWTAUIc60rSNdGLsfJCq1yGAq5MxNwC48mOx4SE26Rhf0

 

Leave a Reply