HOJE, CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DE CLARICE LISPECTOR por Clara Castilho

 

A data de 10 de dezembro de 2020 marca o centenário de Clarice Lispector. Com seu estilo inimitável, a autora se consagrou como uma das maiores escritoras de língua portuguesa de todos os tempos.

Em comemoração aos seus cem anos, novas edições de sua obra vem sendo lançadas desde o ano passado, com capas e conteúdo extra inéditos – os relançamentos serão encerrados pela publicação de A Hora da Estrela, pela editora Rocco, neste mês. A reedição tem posfácio de Paulo Gurgel Valente, filho de Clarice.

Somando os livros póstumos, Clarice Lispector tem 18 obras publicadas. Seus títulos foram traduzidos para 32 idiomas e estão presentes em 40 países. A Hora da Estrela, sozinho, já vendeu mais de um milhão de exemplares desde 1998, quando foi publicado pela primeira vez.

A comemoração do centenário vai contar também com uma programação especial online. A quinta-feira, dia 10, começa com uma live promovida pela editora Rocco, às 11h, com a biógrafa de Clarice, Teresa Montero.

Logo depois, será exibido um vídeo de Zélia Duncan fazendo uma leitura do livro Todas as Cartas, lançado em setembro deste ano. O editor da obra da autora na Rocco, Pedro Vasquez, também faz uma live, às 14h, sobre o trabalho de editar a literatura clariceana. Às 15h, no Facebook, será retransmitido o debate de Guiomar de Grammont com Nélida Piñon no Fórum das Letras de Ouro Preto.

Ainda no 10 de dezembro, a editora lança um podcast inédito sobre A Hora da Estrela, com André Paes Leme e Laila Garin, diretor e atriz do musical. Às 19h, será exibido um mini documentário com Victor Burton sobre o novo projeto gráfico dos livros. Para fechar o dia, a vigília Clarice 100 Anos vai promover um sarau virtual com a participação do público, começando às 22h e seguindo madrugada adentro, com coordenação de João do Corujão.

Para marcar seu centenário, o Instituto Moreira Salles (IMS) lança um site bilíngue – em português e inglês -, que entra no ar exatamente no dia 10 de dezembro.

“O site é dividido em dois grandes modos de navegação: um ambiente de livre fruição, que apresenta a vida e obra de Clarice em forma narrativa, e outro voltado para estudo e pesquisa”, disse Eucanaã Ferraz, consultor de literatura do IMS.

Leave a Reply