Tempos de pandemia, de disfuncionamento da justiça, de disfuncionamento dos mercados, de apostas selvagens em Wall Street – 3. ARCHEGOS E AS APOSTAS SELVAGENS DE WALL STREET: 3A – OS PRODUTOS DERIVADOS – 4. Os investidores procuram saber qual a origem da venda forçada que levou as ações a caírem fortemente. Por Ortenca Aliaj e Eric Platt

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota

3A. Os produtos derivados – 4. Os investidores procuram saber qual a origem da venda forçada que levou as ações a caírem fortemente 

A onda de venda em blocos de sexta-feira na Wall St atingiu vários grupos chineses e empresas de comunicação social dos EUA

 

Por  Ortenca Aliaj e  Eric Platt em Nova Iorque

Publicado por  em 27 de Março de 2021 (“Investors hunt for source of fire sale that sent stocks tumbling”, ver aqui ou aqui)

 

Mais de 11 mil milhões de dólares esfumaram-se em termos de quebra de valor das ações de MTV e Nickelodeon © REUTERS

Os operadores em bolsa profissionais de Wall Street procuram saber qual a origem de uma onda de venda de ações em dificuldade que causou uma aguda quebra no valor das ações de várias empresas tecnológicas chinesas e de grupos de meios de comunicação dos EUA na sexta-feira.

As misteriosas vendas de ações, no valor de quase 19 mil milhões de dólares, desencadearam rumores de que um fundo de cobertura ou um escritório familiar tinha explodido e estava a mover-se para reduzir o valor de milhares de milhões de dólares das suas posições.

As transações fizeram com que se perdessem cerca de $33 mil milhões de dólares de valor das empresas envolvidas, e captaram Wall Street para o que se anuncia como estando a ser mais um ano de grande volatilidade, com grandes mudanças a colocarem muitos dos fundos de há muito tempo estabelecidos em situação de dificuldade.

A Goldman Sachs – um dos dois bancos que geriram as vendas – começou a enviar e-mails aos investidores sobre as transações muito antes da abertura do mercado, com 6,6 mil milhões de dólares de ações em Baidu, Tencent Music e Vipshop no bloco.

O banco de investimento de Wall Street disse às contrapartes que as vendas foram motivadas por uma “desalavancagem forçada”, um sinal de que um fundo pode ter sido atingido com uma chamada de margem, de acordo com pessoas com conhecimento do assunto. A Goldman aumentou o volume das transações várias vezes, disseram eles.

Os gestores de dinheiro pensaram inicialmente que a venda estava concentrada em grupos tecnológicos chineses cotados nos EUA, antes de uma nova medida introduzida pela Securities and Exchange Commission que poderia forçá-los a desistir das bolsas americanas.

Mas a especulação tornou-se galopante em Wall Street à medida que os grandes blocos de ações continuavam a chegar, e os nomes das ações em oferta alargaram-se para além dos grupos chineses. Alguns gestores de fundos acreditavam que as vendas apressadas indicavam que um grande fundo de cobertura ou escritório familiar estava em apuros.

 

As ações da ViacomCBS viram o seu valor reduzir-se para metade numa volátil semana de transações

 

Ao longo do dia, os comerciantes de venda de ações da Goldman e da sua rival Morgan Stanley martelaram os telefones enquanto tentavam movimentar milhares de milhões de dólares de ações. Foram oferecidas ações de empresas norte-americanas como a Discovery, bem como de retalhistas on-line Shopify e Farfetch, limpando milhares de milhões de dólares de valorizações.

As vendas foram executadas em cinco blocos. Após a ronda inicial de 6,6 mil milhões de dólares, a Goldman seguiu com mais 2,3 mil milhões de dólares à tarde e 1,7 mil milhões de dólares de ações da ViacomCBS. A Morgan Stanley vendeu ações no valor de 4 mil milhões de dólares no início do dia, seguida de outro lote de 4 mil milhões de dólares à tarde.

A Morgan Stanley permitiu inicialmente aos investidores escolherem as suas atribuições de ações individuais, mas mais tarde passou para uma oferta “tudo ou nada”, onde os operadores em bolsa comprariam um cabaz inteiro de títulos, disseram-nos duas fontes familiarizadas com o processo.

Os maiores movimentos vieram em ações da ViacomCBS, uma vez que mais de 11 mil milhões de dólares foram eliminados da avaliação do proprietário da MTV e Nickelodeon numa única sessão de negociação. No final da sexta-feira, as ações da empresa tinham diminuído para metade do valor desde o início da semana.

Embora a empresa tivesse recebido anteriormente desvalorizações de analistas de bancos de investimento como Wells Fargo e Moffett Nathanson, os operadores em bolsa acreditam que o catalisador para a queda do preço das ações foi outra coisa.

Na segunda-feira, as ações da ViacomCBS fecharam a um nível historicamente alto. O grupo de televisão por cabo, em seguida, explorou a Morgan Stanley e a JPMorgan Chase para obter no mercado quase 3 mil milhões de dólares através de uma venda de ações.

A partir do momento em que o comunicado de imprensa chegou asseverando o anúncio da venda de ações, as ações da ViacomCBS começaram a cair. As ações fecharam em 9 por cento mais baixo na terça-feira, antes de caírem mais 23 por cento na quarta-feira.

“Acho que ninguém pensaria ver o mercado a negociar desta forma”, disse um banqueiro informado da operação e que acrescentou que o aumento de capital terá sido “provavelmente demasiado grande”.

Uma fonte disse que lhes foi contado que as quedas na bolsa começaram no ViacomCBS após o seu aumento de capital e começaram a atingir duramente um escritório de gestão familiar, forçando-o a desvendar as suas posições, enquanto uma segunda fonte disse que a Morgan Stanley confirmou que pelo menos algumas das transações eram do mesmo vendedor.

Mas a enorme dimensão das vendas suscitou dúvidas sobre se mais do que um fundo ou escritório familiar estaria desprevenido.

Segue-se a um período de três meses de transações de ações em volume invulgar da ViacomCBS e Discovery. As ações das empresas tinham progredido 170 por cento e 148 por cento, respetivamente, entre o início do ano e o encerramento da bolsa na segunda-feira. Estas ações foram entre todas as duas ações com melhor desempenho no S&P 500, com uma subida de mais do dobro das ações que a seguir a elas tiveram o melhor desempenho,

A Morgan Stanley, Goldman Sachs e ViacomCBS declinaram comentar.

___________________

Os autores

Ortenca Aliaj é correspondente do Financial Times desde Janeiro de 2019. Anteriormente foi reporter sobre fundos de cobertura em Absolute Return (2017/19), em Mergermarket (2014/17). É licenciada em Direito e Estudos Internacionais pela Universidade de Surrey, Reino Unido.

Eric Platt é o editor do Financial Times para os mercados dos EUA e contribui para a Due Diligence, o briefing de negócios premium do jornal. Ele supervisiona a cobertura do jornal dos mercados de acções, dívida e derivados dos EUA fora do gabinete de Nova Iorque, com enfoque no aumento do endividamento das empresas ao longo da última década. Ele também cobre Warren Buffett e Berkshire Hathaway, bem como o grupo de propriedade deficitária WeWork. Anteriormente, foi correspondente de fusões e aquisições da FT, correspondente de mercados de capitais e repórter fundador do fastFT. Juntou-se ao FT em 2013, vindo da Reuters. Licenciou-se em Finanças na Universidade de Nova Iorque.

 

 

 

 

 

Leave a Reply