Posts Tagged: júlio marques mota

Crise da democracia, crise da política, crise da economia: o olhar de alguns analistas não neo-liberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 4: Os efeitos de longo prazo da política monetária alemã. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 4: Os efeitos de longo prazo da política monetária alemã.       Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do

Crise da democracia, crise da política, crise da economia: o olhar de alguns analistas não neo-liberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 4: Os efeitos de longo prazo da política monetária alemã. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 4: Os efeitos de longo prazo da política monetária alemã.       Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do

Crise da democracia, crise da política, crise da economia: um olhar de alguns analistas não-neoliberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 3: Reformando as economias. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota   15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 3: Reformando as economias. Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do Ministério das Finanças da Alemanha e colaborador

Crise da democracia, crise da política, crise da economia: um olhar de alguns analistas não-neoliberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 3: Reformando as economias. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota   15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 3: Reformando as economias. Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do Ministério das Finanças da Alemanha e colaborador

Crise da democracia, crise da política, crise da economia: o olhar de alguns analistas neo-liberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 2: Salários e preços. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota   15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica.  Parte 2: Salários e preços     Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do Ministério das Finanças da Alemanha e

Crise da democracia, crise da política, crise da economia: o olhar de alguns analistas neo-liberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 2: Salários e preços. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota   15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica.  Parte 2: Salários e preços     Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do Ministério das Finanças da Alemanha e

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 1: Introdução. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota   15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica.  Parte 1: Introdução.   Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do Ministério das Finanças da Alemanha e colaborador em

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica. Parte 1: Introdução. Por Egon Neuthinger

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota   15. Reflexões sobre a economia alemã. Uma abordagem macroeconómica.  Parte 1: Introdução.   Por Egon Neuthinger, economista, antigo funcionário do Ministério das Finanças da Alemanha e colaborador em

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 14. China: Optar por mais Dívida, por mais Desemprego, ou em vez disso por Transferências de Rendimentos, por Michael Pettis

Seleção e revisão de Júlio Marques Mota, tradução de Francisco Tavares 14. China: Optar por mais Dívida, por mais Desemprego, ou em vez disso por Transferências de Rendimentos     Por Michael Pettis,  em 20 de Novembro de 2016  

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 14. China: Optar por mais Dívida, por mais Desemprego, ou em vez disso por Transferências de Rendimentos, por Michael Pettis

Seleção e revisão de Júlio Marques Mota, tradução de Francisco Tavares 14. China: Optar por mais Dívida, por mais Desemprego, ou em vez disso por Transferências de Rendimentos     Por Michael Pettis,  em 20 de Novembro de 2016  

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum (última parte). Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum. Última parte: Construção, retalho, desemprego. Recomendações.   Por Heiner Flassbeck, publicado por Flassbeck-economics

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum (última parte). Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum. Última parte: Construção, retalho, desemprego. Recomendações.   Por Heiner Flassbeck, publicado por Flassbeck-economics

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum (parte 2). Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum. Parte 2.     Por Heiner Flassbeck, publicado por Flassbeck-economics em 22 de

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum (parte 2). Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum. Parte 2.     Por Heiner Flassbeck, publicado por Flassbeck-economics em 22 de

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum (parte 1). Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum. Parte 1.   Por Heiner Flassbeck, publicado por Flassbeck-economics em 18 de Agosto

Crise da democracia, crise da Política, Crise da Economia: o olhar de alguns analistas não neoliberais – 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum (parte 1). Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares, revisão de Júlio Marques Mota 13. Análise do ciclo económico da economia europeia no verão de 2016: nenhuma recuperação em lado nenhum. Parte 1.   Por Heiner Flassbeck, publicado por Flassbeck-economics em 18 de Agosto

Legislativas em França – Macron: a festa já acabou! Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Legislativas em França – Macron: a festa já acabou! Muitas catástrofes no horizonte Por Jean-Luc Gréau, economista francês   Publicado por Causeur.fr em 8 de junho de 2017 http://www.causeur.fr/macronmania-macron-legislatives-44354.html   Todas os meios

Legislativas em França – Macron: a festa já acabou! Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Legislativas em França – Macron: a festa já acabou! Muitas catástrofes no horizonte Por Jean-Luc Gréau, economista francês   Publicado por Causeur.fr em 8 de junho de 2017 http://www.causeur.fr/macronmania-macron-legislatives-44354.html   Todas os meios

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França, por Júlio Marques Mota (última parte)

Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França       Por Júlio Marques Mota, 30 de maio de 2017 (última parte)  Mas se a explicitação

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França, por Júlio Marques Mota (última parte)

Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França       Por Júlio Marques Mota, 30 de maio de 2017 (última parte)  Mas se a explicitação

Legislativas : para uma Assembleia (verdadeiramente) nacional, por Gil Mihaely

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Legislativas : para uma Assembleia (verdadeiramente) nacional Se não houver maioria, Macron deverá ter em conta a opinião pública. Por Gil Mihaely,  historiador e  diretor da revista Causeur Publicado em 9 de junho de 2017

Legislativas : para uma Assembleia (verdadeiramente) nacional, por Gil Mihaely

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Legislativas : para uma Assembleia (verdadeiramente) nacional Se não houver maioria, Macron deverá ter em conta a opinião pública. Por Gil Mihaely,  historiador e  diretor da revista Causeur Publicado em 9 de junho de 2017

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França, por Júlio Marques Mota (1ª parte)

Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França       Por Júlio Marques Mota, 30 de maio de 2017 (1ª parte)  Dedico esta peça sobretudo

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França, por Júlio Marques Mota (1ª parte)

Em jeito de conclusão: Considerações à volta de algumas razões que levaram ao desastre e à farsa das eleições presidenciais em França       Por Júlio Marques Mota, 30 de maio de 2017 (1ª parte)  Dedico esta peça sobretudo

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. 4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder. Texto 4.12 – Da natureza do fascismo e do recurso ao argumento moral, por Claude Rochet

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder Texto 4.12 – Da natureza do fascismo e do recurso ao argumento moral  Por Claude Rochet, 29

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. 4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder. Texto 4.12 – Da natureza do fascismo e do recurso ao argumento moral, por Claude Rochet

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder Texto 4.12 – Da natureza do fascismo e do recurso ao argumento moral  Por Claude Rochet, 29

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. 4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder. Texto 4.10 – Macron, a grande impostura, por Jean-Loup Izambert

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder Texto 4.10 – Macron, a grande impostura. O que esconde Emmanuel Macron aos franceses.  Por Jean-Loup Izambert,

De uma crise a outra, dos anos de Mitterrand aos anos de Hollande, da tragédia de outrora à farsa de agora. 4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder. Texto 4.10 – Macron, a grande impostura, por Jean-Loup Izambert

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   4ª Parte: Os tempos do declínio de Hollande, os da farsa, os da transmissão do poder Texto 4.10 – Macron, a grande impostura. O que esconde Emmanuel Macron aos franceses.  Por Jean-Loup Izambert,