PROTEJO – MOVIMENTO PELO TEJO – NOTA DE IMPRENSA – proTEJO RECEBE PRÉMIO GUARDA-RIOS DO GEOTA POR BOAS PRÁTICAS COMO RECONHECIMENTO, MOTIVAÇÃO E RESPONSABILIDADE EM DEFENDER OS RIOS DA BACIA DO TEJO PARA PROTEGER A BIODIVERSIDADE E A VIDA

O rio Tejo visto do castelo de Almourol

 

2 de outubro de 2021

O proTEJO recebeu ontem o Prémio-Guarda Rios por Boas Práticas do GEOTA que considera um reconhecimento, uma motivação e uma responsabilidade adicional para defender os rios e ribeiras da bacia do Tejo quanto à qualidade da água, à suficiência dos seus caudais e à existência de rios livres de barreiras artificiais que assegurem cada vez maior biodiversidade que permita a sustentabilidade da nossa Vida.

Paulo Constantino, porta voz do proTEJO, recebeu o Prémio das mãos de Catarina Miranda, a coordenadora do Projeto Rios Livres do GEOTA.

 

A Fabrióleo – Fábrica De Óleos Vegetais, S.A. recebeu o Prémios Guarda-Rios de Luto[1] por más práticas ambientais na ribeira da Boa Água e por não comparecer foi nomeado Arlindo Marques, o ativista conhecido como “Guardião do Tejo” para lhes fazer a entrega do Prémio.

De salientar que o Arlindo Marques ainda está a ser alvo de processos judiciais por parte da Fabrióleo por difamação por denunciar estas más práticas agora premiadas e já foi alvo de um número significativo de outros processos judiciais desta empresa que simplesmente foram arquivados por desistência, indicando que estes processos visam apenas a intimidação e a indução de danos morais ao visado.

Arlindo Marques, Guardião do Tejo, a receber o Prémio Guarda Rios de Luto por más práticas para entregar à Fabrióleo – Fábrica De Óleos Vegetais, S.A.

Estiveram presentes por parte do movimento proTEJO, o porta-voz Paulo Constantino, o “Guardião do Tejo”, Arlindo Marques e o membro do movimento “Basta! Em defesa da ribeira da Boa Água e do rio Almonda” Pedro Triguinho.

O Prémio atribuído ao proTEJO pretendeu o reconhecimento da importância das suas ações, tais como:

  • A promoção de caudais ecológicos contínuos e de uma melhor cooperação entre Portugal e Espanha na gestão transfronteiriça da bacia do Tejo;

  • Organização de ações e iniciativas que promovam um Tejo livre de poluição, com água de qualidade, e em que seja respeitada a Diretiva Quadro da Água;

  • A sensibilização para a urgência no combate às alterações climáticas, que deve considerar caminhos alternativos à construção de novas barragens e o restauro dos ecossistemas ribeirinhos;

  • Os apelos à implementação de modelos de agricultura sustentável, face à poluição e à destruição dos ecossistemas ribeirinhos a que a expansão da agricultura intensiva expõe cada vez mais o estuário do Tejo;

  • A contribuição no sentido de alertar a sociedade para as várias questões ambientais que afetam a bacia hidrográfica do Tejo.

Importa ainda referir que o GEOTA tem em curso a Iniciativa Legislativa de Cidadãos ‘Rios livres’ – Pela Proteção dos nossos Rios cuja petição podem subscrever aqui ou no QR code.

 

Bacia do Tejo, 2 de outubro de 2021

Os Porta-Vozes do proTEJO,

Ana Silva, José Moura e Paulo Constantino


[1] 4º lugar – 18,9% dos votos de más práticas – 254 votos.


Leia esta informação no sítio da proTejo clicando em:

proTEJO – Movimento Pelo TEJO (movimentoprotejo.blogspot.com)

 

Leave a Reply