BARRACA – ENCONTRO IMAGINÁRIO – Debate entre personagens marcantes da HISTÓRIA UNIVERSAL – HÉLDER MATEUS DA COSTA – participação da sociedade civil – JOSÉ JÚLIO DA COSTA, BISMARCK e BABEUF – AMANHÃ, SEGUNDA-FEIRA, 20 de DEZEMBRO, às 19.30

Debates entre personagens marcantes da HISTÓRIA UNIVERSAL

PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL

 

 

 

José Júlio da Costa  (14 de Outubro de 1893, Garvão, Ourique — Lisboa, 16 de Março de 1946) foi um activista da esquerda republicana que alvejou mortalmente, com dois tiros de pistola, no dia 14 de Dezembro de 1918, Sidónio Pais, então Presidente da República Portuguesa.

Estava ligado a uma Comuna de camponeses no Alentejo que entrou em greve para combater a miséria e muitos foram presos e enviados para o exílio em Angola, deixando mulheres e filhos na maior desgraça. O José Júlio tinha sido intermediário para que eles não tivesse esse castigo, e Sidónio concordou e depois traiu. Foi esse o facto que levou Costa a pensar no assassinato, que executou friamente, cara a cara, e não fugiu porque queria ser julgado para explicar a sua acção. Interpretação do advogado José Pereira da Costa

 Otto von Bismarck, (Schönhausen, 1 de Abril de 1815 — Friedrichsruh, Aumühle, 30 de Julho de 1898), o chanceler de ferro, foi o estadista mais importante da Alemanha do século XIX. Coube a ele lançar as bases do Segundo Império, ou 2º Reich (1871-1918), que levou os países germânicos a conhecer pela primeira vez na sua história a existência de um Estado nacional único. Para formar a unidade alemã, Bismarck desprezou os recursos do liberalismo político, preferindo a política da força. Interpreta o editor Manuel Vaz

François Noël Babeuf (Saint-Quentin, Picardia, 23 de novembro de 1760 — Paris, 27 de maio de 1797), conhecido pelo nome de Gracchus Babeuf, foi um jornalista que participou na Revolução Francesa, sendo executado pelo seu papel na Conspiração dos Iguais. Embora os termos anarquismo, socialismo e comunismo não existissem na época em que viveu, eles foram usados posteriormente para citar as suas ideias. Interpretação do economista Helder Oliveira

 

AVISO COVID

De acordo com as medidas de controle da pandemia decretadas pelo governo, cada espectador deve ser trazer consigo  para apresentar à entrada do Teatro,  o seu certificado de vacina ou o resultado negativo de um teste Covid, realizado em  farmácia,  e feito há menos de 48 horas.

Não dispensando no entanto o uso da máscara.

 

Reservas

Tel.: 213 965 360 / 913 341 687

Email. bilheteira@abarraca.pt

BOL Bilheteira Online www.abarraca.bol.pt

A BARRACA

Largo de Santos, 2
1200-808 Lisboa
T. 213965360/213965275
email: producao@abarraca.pt

@abarracateatro

https://abarracateatro.com/

 

CONTACTOS

 

 

Leave a Reply