CARLOS REIS – BOM DIA! com os BLOOD, SWEAT & TEARS

 

 

Pelo final dos anos sessenta surgiu esta magnífica banda, de que logo me apoderei, em termos de LPs. Embora tivesse êxito e se prolongasse através do tempo, teve sempre um “contra”, um azar, uma certa infelicidade, que teria a ver com essa época dita musicalmente revolucionária.

Ou seja, por um lado (e maioritariamente) a geração desses tempos estava toda virada para os pops e para os rocks e naturalmente com muito pouca exigência musical: bastava-lhes uns tipos modernamente vestidos, com cabeleiras fulvas, louras ou ou frisadas, com uma boa provisão de guitarras eléctricas (quantas mais melhor) e todos viviam felizes para sempre, acampando até em festivais campestres, ciclicamente.

Por por outro lado, havia (houve sempre) uma ultra-minoritária espécie de gente, seres estranhos, maldosos e de uma outra exigência, que já gostavam de música clássica, descobriram o Jazz e não tinham (mesmo) paciência para aquelas potencialidades eléctricas, decibalescas e de fracos recursos harmónicos, desdenhado-as de um modo geral, preferindo ouvir excelentes e diversas interpretações de composições musicais que mais tarde viriam a ser conhecidas por “standards”. Um outro modo e exigência de gostar de Música.

E pronto (ou prontos, não queremos ferir susceptibilidades).

Os “Blood, Sweat and Tears” introduziram sopros (instrumentos musicais) arranjos e harmonias próprias nas suas composições e embora algo apopalhados, eram incompreensíveis para a maioria dos teenagers em presença, habituados, coitados, ao guitarrame em dó maior ou lá maior.

Por seu lado, os puristas do Jazz olharam com algum desprezo classista para esta banda, armada em Jazz mas com meneios de pop e marimbaram-se nela, recolhendo à sua música improvisada – cuja entendiam, ao contrário do resto do pessoal.

E foi assim, azar dos Távoras e dos Blood, Sweat and Tears.

Carlos

 

Obrigado a whatiship73 e ao youtube

 

Para recordar os Blood, Sweat & Tears clique em:

Blood Sweat & Tears – Official Website (bloodsweatandtears.com)

e em:

Blood, Sweat & Tears – Wikipedia

 

Leave a Reply