SEIVA TRUPE – COMUNICADO

 

COMUNICADO

Foi com estupefacção que a Seiva Trupe tomou conhecimento de que no preciso ano em que completa 50 anos de actividade em prol da Cultura e da Cidadania, foi excluída da concessão do Apoio Sustentado da DGArtes a que concorrera para os próximos 4 anos, pese o facto de ter atingido a pontuação necessária à sua elegibilidade, mas em que a verba alocada à DGArtes para este fim ser considerada insuficiente. Tendo, por diversas vezes, a presente Direcção Artística da Estrutura manifestado o seu desacordo pela avaliação das candidaturas ser feita por um Júri Ad-Hoc, julga que a sua situação, como a de outras Estruturas idênticas, confirma, uma vez mais, a necessidade de serem retomados os Contratos-Programa com elas. Até porque é humanamente impossível a um Júri assim formado fazer a avaliação do trabalho efectivo, sendo-lhe pedido que analise a forma de apresentação de projectos, sem ter em conta o passado e as prácticas e resultados objectivos. No caso vertente, aceitando que, em meio-século, tenha a Seiva Trupe passado por períodos melhores e períodos piores, não só nunca ela deixou de se nortear pelos valores de um Serviço Público, como, reconhecidamente, nos últimos quatro anos, procedeu a profundas renovações e passou a ter novamente espaço próprio, a que o próprio Presidente da Câmara, dada a importância desse espaço numa zona da cidade com menor equipamento cultural e dando por bom o renascimento dos tempos melhores da Seiva Trupe, atribuiu à sala, em material cénico e obras indispensáveis um apoio muito significativo.
Assim, a Direcção da Cooperativa decidiu suspender a actividade a 1 de Janeiro de 2023, mantendo tudo o previsto no ano em curso. Durante este espaço de tempo irá analisar modos de reverter a situação de molde a evitar o seu fim, desde logo recorrendo à figura do Requerimento Hierárquico junto do Senhor Ministro da Cultura, tanto mais que os procedimentos que levaram a este desenlace resultam de uma ‘herança’, de que o mesmo não pode ser responsabilizado. A responsabilidade que agora lhe recai, por via do referido Requerimento é o da decisão política que resulte da viabilização ou não desta Estrutura histórica e emblemática, em fase de grande actividade e expansão, em clara progressão acelerada.

Porto, 29 de Novembro de 2022

A Direcção da Cooperativa: Seiva Trupe – Teatro Vivo, CRL

Leave a Reply