Diário de bordo de 27-09-2011

 

A palavra guerra  entrou inesperadamente na cena política europeia. Numa crónica enviada anteontem de Bruxelas, Andreu Missé Ferrán, correspondente naquela cidade do jornal espanhol El País, relata um episódio contado no passado dia 14  no  Parlamento Europeu, por Jacek Rostowski, ministro das  Finanças da Polónia, país que assume a presidência da União: “Na semana passada encontrei-me no aeroporto com um colega que trabalhou comigo no Ministério das Finanças e que agora é presidente de um grande banco. Falámos da crise na zona euro  ele disse:: ‘Depois de todas estas alterações políticas e económicas por que estamos a passar seria muito estranho que nos próximos dez anos pudéssemos escapar sem uma guerra, e por isso estou a  pensar em conseguir o Green Card para os meus filhos e emigrar a Estados Unidos”. (Um Green Card é o visto de residência permanente nos Estados Unidos. Os possuidores do Green Card recebem assistência médica, educação e vários outros benefícios). “Não podemos permitir isto”, concluiu o el ministro após ter afirmado que «a Europa está en perigo”.

 

Andreu Missé explica com grande cópia de argumentos por que é elevada a probabilidade de haver uma guerra.  A situação económica em permanente degradação, o aumento do número de desempregados, o afluxo de imigrantes chegados do Terceiro Mundo… 

 

Não esqueçamos que  foi precisamente o desejo de pôr fim aos sucessivos conflitos bélicos que desde 1870 se desencadearam no chamado velho continente: Konrad Adenauer, Jean Monet, Robert Schuman, Winston Churchill, Altiero Spinelli e Paul Henry Spaak. Puseram em marcha o projecto que desembocou na União Europeia.

 

Será que quem manda – os grandes grupos económicos, alguns deles mais antigos do que a Primeira Grande Guerra, vão lançar a Europa (e, por arrasto, o Mundo) numa guerra que, como sabemos, pode extinguir a vida no planeta? O capitalismo é um monstro agonizante – não hesitará em levar para o túmulo não só muitos milhões de vidas – mas a própria Vida.

1 Comment

Leave a Reply