Pérolas da música portuguesa votadas ao ostracismo (2) – por Álvaro José Ferreira

 

 

Ouça! Ouça!… Não deixe de ouvir até ao fim, pois assim terá oportunidade de exclamar: «É realmente incompreensível que pérolas deste quilate estejam excluídas da ‘playlist’ da Antena 1, o canal generalista da rádio estatal que tem a obrigação (formalmente assumida no contrato de concessão do serviço público de radiodifusão) de divulgar a melhor música portuguesa!!!»

 

Ao mesmo tempo que estas pérolas são votadas ao ostracismo, constata-se que a referida ‘playlist’ está atulhada de subprodutos (exógenos e endógenos), muitos dos quais promovidos ‘ad nauseam’.

 

O que se disse a respeito da Antena 1 aplica-se igualmente à Antena 3, outro canal do chamado “serviço público de rádio” que marginaliza, de forma perfeitamente criminosa, o nosso património musical mais valioso e qualificado.

 

Fica à reflexão dos pagantes da contribuição do audiovisual (que actualmente se cifra em €27,00 anuais + I.V.A.) e de quem tem nas suas mãos o poder para pôr cobro a tão aberrante anormalidade.

 

 

 

Esperança

 

Letra e música: Pedro Barroso

Intérprete: Pedro Barroso* (in LP “Roupas de Pátria, Roupas de Mulher”, Orfeu, 1986, reed. Movieplay, 2004; 2CD “Antologia 1982-1990”, Movieplay, 2005) [>> YouTube] [ao vivo com a Tuna de Veteranos e Coral Polifónico de Viana do Castelo, no Teatro Sá de Miranda, em Maio de 2008 >> YouTube]

 

 

Se quiseres partir amanhã

eu paro o mundo

com facilidade, assim

com esta mão

e então descobriremos o mais profundo fundo

que há no mundo

que é no irmos fundo às coisas que há razão

de verdades consumadas me consomem

de falácias bem montadas me alimentam

mas, meu filho, mora o reino do futuro

que é mais duro

e não vai ser com palavras que o contentam

 

[instrumental]

 

Se a morte lenta te rebenta sob a pele

a cada dia

e se no teu braço apenas sentes a força

de um cansaço organizado

mas manténs na tua fronte a dúvida

e o gosto pelo longe e a maresia

e se sentes no teu peito de criança

a alma de um sonho amordaçado

se quiseres partir amanhã

eu paro o mundo

com facilidade, assim

com esta mão

e então descobriremos o mais profundo fundo

que há no mundo

que é no irmos fundo às coisas que há razão

 

Iste mundus furibundus falsa prestat gaudia,

quia fluunt et decurrunt ceu campi lilia.

Laus mundana, vita vana vera tollit premia,

nam impellit et submergit animas in tartara.

[3x]

 

(in “Carmina Burana“, c.1230)

 

[Este mundo furibundo nos dá falsas alegrias,

que fluem e se dissipam como pelos campos os lírios.

Louvores mundanos, vida vã afastam-nos dos veros prémios,

para impelir e submergir nossas almas no Tártaro.]

 

 

* [Créditos gerais do disco:]

Abel Moura – acordeão

António Chainho – guitarra portuguesa

Catarina Latino – flautas barrocas

Guilherme Inês – caixa de ritmos e pandeiretas

João Nuno Represas – tablas, cana, clavas e maracas

José Carlos Gonçalves – violoncelos

Pedro Barroso – viola beiroa, tímpanos, vibrafone, viola e reco

Pedro Fragoso – bandolins, piano, viola campaniça e órgão

Rui Luís Pereira “Dudas” – viola e viola de 12 cordas

Sérgio Mestre – flauta transversal

Zé da Ponte – baixo eléctrico

Coro de Santo Amaro de Oeiras – coros; dir. Pedro Barroso

Arranjos, direcção musical e produção executiva – Pedro Barroso

Gravado nos Estúdios Namouche, Lisboa, em Janeiro e Fevereiro de 1986

Engenheiros de som – João Vaz de Carvalho e Jorge Barata

Misturas – João Vaz de Carvalho e Pedro Barroso

Masterização – José António Regada

Biografia e discografia em: A Nossa Rádio

URL: http://www.pedrobarroso.com/

http://www.myspace.com/395541511

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Barroso

http://vozeguitarra.no.sapo.pt/VGpedrob.html

http://rubicat1.com.sapo.pt/pedrobarroso.html

http://rubicat1.com.sapo.pt/index.html

http://marius4.no.sapo.pt/pedrobarroso.html

http://palcoprincipal.sapo.pt/bandasMain/pedro_barroso

http://cotonete.clix.pt/artistas/home.aspx?id=2021

http://www.lastfm.pt/music/Pedro+Barroso

Leave a Reply