Palco da Lusofonia (2) – por Carlos Loures

 

 

«É doce morrer no mar», interpretado por duas grandes cantoras – a cabo-verdiana Cesária Évora e a brasileira Marisa Monte. Podemos ler toda a letra:

 

 É doce morrer no mar,

Nas ondas verdes do mar

A noite que ele não veio foi,

Foi de tristeza pra mim

Saveiro voltou sozinho

Triste noite foi pra mim

É doce…

 

Saveiro partiu de noite, foi

Madrugada não voltou

O marinheiro bonito

Sereia do mar levou.

É doce…

 

Nas ondas verdes do mar, meu bem

Ele se foi afogar

Fez sua cama de noivo

No colo de Iemanjá

 

Dorival Caymmi contou que esta maravilhosa canção foi criada, numa reunião de amigos, em casa do coronel João Amado de Faria, pai de Jorge Amado. Num ambiente descontraído, Dorival criou a canção partindo de um tema de “Mar Morto”, romance de Jorge sobre os mestres de saveiros: “É doce morrer no mar / nas ondas verdes do mar”. Jorge compôs mais alguns versos, completando a canção. Ainda se fez um pequeno concurso entre os amigos presentes (Érico Veríssimo, Clóvis Amorim e outros), mas foram os versos do Jorge que venceram.

Leave a Reply