Consultório Lnguístico -VIII – por Magalhães dos Santos

 

 

A DANÇA DAS LETRAS

 

São conhecidas – ou adivinhadas – muitas danças de palavras. O que não se pode fazer com palavras! E o que com elas se pode fazer! E desfazer! Cecília Meireles disse delas: Ai palavras ai palavras/que estranha potência a vossa! / Ai palavras ai palavras/ sois de vento ides no vento (…) Tão poderosas são que até as danças das letras dentro delas constituem novas danças e contradanças que podem divertir-nos e podem… confundir-nos…

 

Aqui há tempos (escrevo em meados de Outubro) foi noticiado que um autor brasileiro – Nygel Filho – já publicara dois livros: um em que todas as palavras começavam por A, outro em que todas as palavras começavam por D. Não faço a mínima ideia quanto ao valor literário – ou outro – dos dois produtos. Serão um dia candidatos a qualquer prémio literário?

 

Como habilidade e prova de infinita paciência… está de parabéns e justifica se não o nosso aplauso o nosso espanto… De vez em quando pelo correio eletrónico recebo um extenso texto (quatrocentas e trinta e quatro palavras) todo ele constituído por vocábulos começados por P… Só uma amostrinha:

 

Pedro Paulo Pereira Pintopequeno pintor portuguêspintava portasparedesportais. Porémpediu para parar porque preferiu pintar panfletos. Partindo para Piracicabapintou prateleiras para poder progredir. Quem recolheu esse texto comentava: “O cara que escreveu isso é bom em português mas deve ser maluco e dispõe de muito tempo.” Não subscrevo aquela coisa do maluco mas concordo que a elaboração do texto terá levado mesmo muito tempo…

 

Lembro-me de ter lido no muito interessante DOMINUS TECUM do excelente Dr. Artur Bivaro caso de um padre pregador que não conseguia articular o som Cquer de CÃO quer de QUANDO. E que dominou essa incapacidade escrevendo sermões de cujas palavras não fazia parte o negregado C/Q. Vejam só o que é abdicar do QUE! Também li a história de certo prefeito de colégio a quempor vingança ou pirraçatiraram uma tecla – a do A? –da máquina de escrever. Ele sorriu e e escreveu uma carta a queixar-se do autor. Sem utilizar a letra A… No Guiness Book of Records (edição portuguesa) registam-se vários casos de palíndromos.

 

Que é isso de palíndromos? Ana,ovo,Oto,A torre da derrota são alguns exemplos de palíndromos “palavras ou frases que podem ser lidos da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda”. A palavra é formada por elementos de origem grega, PALIN novo e DROMO percurso, circuito, que encontramos em velódromo, cinódromo. Espantoso é este que se segue, dos mais antigos em Latim: “SATOR AREPO TENET OPERA ROTAS” (O lavrador diligente conhece a rota do arado”). “É considerado um palíndromo perfeito. Reparem em que pode ser lido em qualquer direção inclusive de cima para baixo ou de baixo para cima. S A T O R A R E P O T E N E T O P E R A R O T A S” Também são conhecidos os acrósticos“formas textuais onde as primeiras letras de cada frase ou verso formam uma palavra ou frase”.

 

Até o nosso Luís Vaz se deu a esse… entretenimento no soneto 145Vencido está de Amor meu pensamentoem que se verifica um duplo acróstico: palavras constituídas pelas primeiras letras de cada verso (VOSO COMO CATIVO) e palavras constituídas pelas primeiras letras dos segundos hemistíquios (MUI ALTA SENHORA). Acróstico digno de nota é o Hino Nacional dos Países Baixos (vulgoentre nós: Holanda). É composto por quinze estrofes. A primeira letra de cada uma delas forma o nome WILLEM VAN NAZZOV” (Guilherme de Nassau).

 

No abundante CANCIONEIRO GERALde Garcia de RESENDEentre muitos outros poemas de diversos méritos figura um em honra de um certo Fernando – não consigo identificar qual, como também não sei qual é o autor do “poema” nem o texto todo deste. O “poeta” escreveu oito estrofes (uma por cada letra do nome próprio) em queem cada umatodas as palavras começavam por uma letra do nome. Recordo que os primeiros versos da primeira estrofe são: Fortefielfaçanhudo Fazendo feitos famosos…

 

Na segunda estrofe cada palavra começa por E, a terceira por R, e por aí adiante… Entre outros dicionários temáticos, tenho um DICTIONNAIRE DES JEUX DE LETTRES, Dicionário dos jogos de Letras. Tem no total1022 páginas com todas as palavras de 3 a 9 letras (com as várias palavras que se podem construir com essas letras). Dessas páginas todas cento e vinte são dedicadas só aos anagramas.

 

Um ANAGRAMA é uma “Palavra que se escreve com as mesmas letras de outrasmas com um significado diferente”. Numa consulta rápida encontrei uma palavra (RETSINA “um vinho branco seco de cor dourada encorpadocujo gosto é assemelhado ao perfume de um sabonete ou terpentina pois a seiva é o aroma marcante”)com cujas sete letras se constroem onze palavras diferentes…

 

Em Português ocorre-me OLGA com que se constroem GALO GOLA ALGO LAGO LOGA. E ELVAScom que se constroem SALVE VELAS LAVES SÁVEL LEVAS VALSE SELVA… Com cinco letras – oito palavras diferentes. Isto são as combinações de que tive conhecimento e que recordei. Não sei porquê – questões de meio ambiente?… – só me lembrei de PODER – PODRE. É pouco… e tão nojento! Pouca sorte a minha!

 

1 Comment

Leave a Reply