UM CAFÉ NA INTERNET – Fluxo, por Teresa Balté

(1942 –    ) 

Um Café na Internet

 

1.

bater à porta e virmos nós abrir

atravessar os corredores do tempo

redescobrir a casa onde vivemos

em outra incarnação há quantos séculos

o sol na pedra a árvore no pátio

sem folhas no inverno o muro gasto

a pausa do meu ombro no teu hálito

antes da consciência do silêncio

voltar então a mim não há memória

além das coisas onde nos perdemos

não as escutamos já ─ quem as procura?

que força nos investe a transitória

imagem que negamos de nós mesmos

que vida permanece e continua?

In Mediações, Contexto/De Poesia, 1983.

Teresa Balté, para além de poetisa, é professora universitária e tradutora. Também tem trabalhos de crítica musical e no campo da literatura infantil. Apresentamos-lhe os nossos mais respeitosos cumprimentos.

Leave a Reply