EM COMBATE – 142 – por José Brandão

ACTIVIDADES NO MÊS DE DEZEMBRO DE 1973

Este mês foi especialmente marcado pela notícia recebida a dizer que a Companhia seria brevemente rendida pela CCaç 4747. Deu-se início a uma série de conjunturas acerca da data a que eles chegariam e qual o locar futuro que nos estaria destinado. De qualquer maneira este factor veio aumentar de maneira considerável o ânimo do pessoal, fazendo com que eles arranjassem novas forças para levarem até ao fim a missão que lhes foram confiada, dentro do ritmo inicial.

Assim conseguiu-se com que a actividade operacional desenvolvida tenha sido a mais intensa até então. Realizaram-se cinco operações, seis patrulhas, doze emboscadas nocturnas e quinze patrulhas fluviais em colaboração com os Fuzileiros.

Em relação ao IN este mostrou-se pouco enérgico no que diz respeito a flagelações. Todavia reagiu pela primeira vez aos patrulhamentos efectuados dentro da Z.A. Assim no dia 20 emboscou uma força do D.F.E. 4 tendo-lhes causado um morto e seis feridos graves.

O médico do sector durante o mês não fez qualquer visita à Unidade o que veio prejudicar imenso o bom funcionamento dos nossos serviços de saúde.

ACTIVIDADES NO MÊS DE JANEIRO DE 1974

Todas as conjecturas feitas no mês anterior tiveram agora a sua resposta. Assim soube-se que a CCaç 4747 chegaria ao Chugué nos primeiros dias de Fevereiro e que o nosso futuro local seria Quinhamel. Em função disto todo o trabalho desenvolvido foi já feito para se preparar o melhor possível o Aquartelamento para a nova Companhia.

Apesar do atrás exposto a actividade operacional desenvolvida não sofreu qualquer acréscimo e foram realizadas quatro acções, quatro patrulhas, treze emboscadas nocturnas e dezassete patrulhas fluviais em colaboração com os Fuzileiros.

Continuou a não visitar o Aquartelamento o médico do sector. Esta ausência já se fez notar desde o dia 7 de Novembro.

ACTIVIDADES NO MÊS DE FEVEREIRO DE 1974

Este mês foi especialmente marcado pela alegria vinda da chegada da CCaç 4747. Isto representou para todos nós estarmos a pouco tempo de uma vinda mais calma e despreocupada, prémio este já há muito esperado por todo o pessoal.

Logicamente a actividade operacional desenvolvida foi muito intensa. Aproveitando a existência de um maior efectivo e tendo em conta a sobreposição a dar à CCaç 4747, fez-se todos os possíveis para que toda a ZA fosse percorrida criando assim um maior clima de intranquilidade ao IN.

Mais uma vez no período o médico não visitou a Unidade elevando-se assim para quatro meses o espaço de tempo em que a Unidade não foi visitada por um clínico.

ACTIVIDADES NO MÊS DE MARÇO DE 1974

Neste mês houve a registar como nota mais saliente a nossa saída do Chugué para Quinhamel. Este factor veio provocar em todo o pessoal um vincado clima de euforia resultante de, pela primeira vez desde a sua chegada ao T.O., vislumbrarem umas condições de vida razoáveis e uma quase total ausência de clima de guerra.

Já em Quinhamel o pessoal realizou a sobreposição com a CCaç 3520 e iniciou a sua adaptação à nova ZA a qual é bem diferente, em todos os aspectos, da anterior. A própria actividade operacional foi para nós um pequeno choque pois vínhamos habituados a actuar ao nível de dois grupos de combate e agora passamos a executar as patrulhas ao nível de cinco. No entanto no final do mês já se começou a notar uma certa modificação no pessoal que assim, conseguiu pôr de lado a insegurança do dia a dia em que viveu nos meses anteriores.

Em relação ao IN só há referências a fazer em relação aos primeiros dias do mês quando ainda nos encontrávamos no Chugué, uma vez que na nova ZA é praticamente nula a sua actividade. Assim, no período, apenas há a referir uma acção enérgica IN sobre o Aquartelamento do Chugué.

Leave a Reply