A VIAGEM DOS ARGONAUTAS – Um Anúncio. Elaborado por Júlio Marques Mota

Acompanhe o blog A Viagem dos Argonautas nas duas próximas semanas . Mostrar-lhes-emos o argumento, o guião de um grande filme, de um grande drama, mostrar-lhe-emos o guião do filme A grande golpada, a tomar de empréstimo o título de um grande livro L’Arnaque de Jean de Maillard, um importante especialista em criminalidade financeira.   O cartaz do filme, o cartaz para a série de artigos aqui está. 

 

Falaremos então do euro e das reestruturações da dívida  pública, honradas ou não pois estes são termos que não nos interessam, falaremos de François Hollande e do grande engano a que foi submetido o povo francês com as últimas eleições em que esperava o aparecimento  de um novo   Roosevelt e saiu-lhe na rifa um Hoover ainda mais deprimente,  falaremos de Cameron e do seu covil de ladrões, a City,  falaremos de madame Merkel e do seu gang de  assassinos a viverem no  Bundesbank, falaremos  de Rajoy e de Passos Coelho, a viverem da miséria imposta aos seus povos,  falaremos ainda de ladrões de maior estilo, como Durão Barroso, como Rompuy, o poeta, de Juncker com  os seus paraísos fiscais, falaremos ainda de Draghi e porque não de Monti, falaremos ainda de Goldman Sachs em que estes últimos trabalharam.

O cartaz aqui está,  o filme, esse,  já está em representação   em todos os espaços europeus,  onde não haja fortunas a gastar e  o filme nas suas múltiplas retransmissões,  de 24 horas sobre 24 horas,  entra compulsivamente por todos os espaços disponíveis na vida de cada um  de nós, europeus, e asseguro-vos, os seus efeitos são devastadores.

O filme tem estado presente em quase todos os lares da Europa e ao vê-lo há já pessoas que morreram e ninguém é responsável, ao senti-lo há já crianças que perderam a  voz, mesmo neste nosso país,  e  em que,   ao realizá-lo,  a equipa de realizadores tem consciência clara do que tem andado a fazer, ou seja, a tratar do  seu próprio  futuro, do seu paraíso fiscal, mesmo  que este tenha como contrapartida  o inferno de toda esta Europa de figurantes que animam e dão vida e drama ao filme.

Acompanhe-nos então em A Viagem dos Argonautas.

Júlio Marques Mota

Leave a Reply