Posts Tagged: humor

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – A FIBRA

  A fibra. Do terylene. Daquele do autêntico, do sintético, do poliester. Não sei se estão a ver, se estão a recordar. Ainda as há, às fibras, pela Rua dos Fanqueiros. Alguns manequins antigos e razoavelmente decrépitos exibem-na, nas montras,

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – A FIBRA

  A fibra. Do terylene. Daquele do autêntico, do sintético, do poliester. Não sei se estão a ver, se estão a recordar. Ainda as há, às fibras, pela Rua dos Fanqueiros. Alguns manequins antigos e razoavelmente decrépitos exibem-na, nas montras,

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – UM MONTE PIO

    O Montepio. Um nome tão santo! Monte,  traço,  Pio.  Ou então Monte (sem traço) Pio. Ou já mais modernamente, Monte (simplesmente) pio. Tudo junto. Montepio, prontos. Tal qual e tão santo como o Espírito Santo, por exemplo. Uma

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – UM MONTE PIO

    O Montepio. Um nome tão santo! Monte,  traço,  Pio.  Ou então Monte (sem traço) Pio. Ou já mais modernamente, Monte (simplesmente) pio. Tudo junto. Montepio, prontos. Tal qual e tão santo como o Espírito Santo, por exemplo. Uma

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – DIÁRIO DE UM PORTUGUÊS SUAVE

    É intolerável! É absolutamente intolerável e inaudito. Que se continue a ensombrar e a denegrir a pobre e amarrotada família Espírito Santo todos os dias. Deixem as pessoas em paz! Deixem-nas respirar, contar as notas, levantar, depositar, transacionar,

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – DIÁRIO DE UM PORTUGUÊS SUAVE

    É intolerável! É absolutamente intolerável e inaudito. Que se continue a ensombrar e a denegrir a pobre e amarrotada família Espírito Santo todos os dias. Deixem as pessoas em paz! Deixem-nas respirar, contar as notas, levantar, depositar, transacionar,

SINAIS DE FOGO – PARABÉNS, DR. CAVACO – por Soares Novais

Parabéns, Dr. Cavaco. O seu “Quinta-feira e outros dias” já anda por aí. Em médias e grandes superfícies. Lado a lado com o “Sentir” da Cristina e o “Vaticanum” do Zé. Paredes meias com as couves, os grelos, as papas

SINAIS DE FOGO – PARABÉNS, DR. CAVACO – por Soares Novais

Parabéns, Dr. Cavaco. O seu “Quinta-feira e outros dias” já anda por aí. Em médias e grandes superfícies. Lado a lado com o “Sentir” da Cristina e o “Vaticanum” do Zé. Paredes meias com as couves, os grelos, as papas

FRATERNIZAR – As igrejas cristãs não suportam este viver-falar DEUS É AMOR, PORQUE É HUMOR – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Inesperadamente, o Convite caiu no meu correio electrónico. Proveniente de Albergaria-a-Velha. Duma Associação que dá pelo nome de Risorius, a do Riso. E do respectivo Município. Requeriam a minha presença e intervenção de padre-jornalista numa Conversa sobre o Humor

FRATERNIZAR – As igrejas cristãs não suportam este viver-falar DEUS É AMOR, PORQUE É HUMOR – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Inesperadamente, o Convite caiu no meu correio electrónico. Proveniente de Albergaria-a-Velha. Duma Associação que dá pelo nome de Risorius, a do Riso. E do respectivo Município. Requeriam a minha presença e intervenção de padre-jornalista numa Conversa sobre o Humor

QUEREMOS O SUZUKI NO GOVERNO!

A aula começa e a professora diz: – Vamos ver quem conhece a história americana.  Quem disse: ‘Dê-me a liberdade ou a morte?’   Silêncio total na sala.   Apenas Suzuki levanta a mão: – ‘Patrick Henry em 1775, em Filadélfia’.

QUEREMOS O SUZUKI NO GOVERNO!

A aula começa e a professora diz: – Vamos ver quem conhece a história americana.  Quem disse: ‘Dê-me a liberdade ou a morte?’   Silêncio total na sala.   Apenas Suzuki levanta a mão: – ‘Patrick Henry em 1775, em Filadélfia’.