Democratas que não deixam outros votar

De acordo com um vasto leque de sondagens uma larga maioria de catalães votariam afirmativamente num referendo para secessão de Espanha. Apenas 20% dos inquiridos disseram que votariam para permanecer como uma parte de Espanha. O governo espanhol, nas mãos dum partido nascido do espólio do regime ditatorial de Franco, fundado pelo Ministro da Propaganda do ditador (à parte breve: alguém imagina a Alemanha governada por um partido fundado por Goebbels?), sabe que está prestes a perder a sua região mais próspera. Num estado democrático, como o do Reino Unido, as duas partes reunir-se-iam e criariam os alicerces para um referendo democrático.

Espanha, como todos sabemos, é diferente.

O governo espanhol não apenas baniu qualquer tipo de referendo, e quer Espanha ser considerada uma democracia moderna, como está também a tentar boicotar as eleições que determinarão a constituição do Parlamento Catalão que está destinado a estabelecer os passos formais para a secessão. Todas as sondagens apontam para uma maioria de 3 para 1 para os partidos favoráveis à independência. Os partidos nacionalistas espanhóis regrediram para o seu estilo pré-democrático. O seu pensamento parece ser “se o povo vota contra nós, vamos impedi-los de votar de todo”.

Enquanto a pura fraude seria difícil de esconder da União Europeia, especialmente quando o governo está a pedir um resgate suave, Espanha encontrou formas de impedir um grande número de eleitores de expressar a sua vontade democrática. Os 160.000 catalães que vivem no exterior verificaram ser praticamente impossível votarem nas embaixadas ou consulados espanhóis, como a lei eleitoral determina. Alguns casos são chocantes, com um membro do corpo diplomático a ser gravado a dizer: “está um catalão ao telefone, a perguntar sobre as eleições, devo dizer-lhe que não pode votar, certo?”.

Para juntar o insulto ao dano, o governo espanhol agora afirma que o furacão Sandy  é a razão por trás de complicações “técnicas” que impediram os catalães no estrangeiro de votar. Ou os meios de comunicação social de todo o mundo menorizaram significativamente os efeitos do Sandy em Londres, Pequim ou Buenos Aires ou o governo espanhol está a mentir descaradamente. É tão simples quanto isso.

Muitos catalães sentem que a nossa nação está prisioneira de Espanha, que ocupou a Catalunha a ferro e fogo quando a Inglaterra renegou o seu compromisso de defender aquela. Ao não permitir o voto dos catalães no exterior, o governo espanhol está, de facto, a equiparar os nossos direitos democráticos aos dos presos condenados. A democracia espanhola não é senão um oximoro.

(Tradução portuguesa de Pedro Godinho)

Artigo do autor em inglês em Help Catalonia

Arnau Gomishttp://www.naciodigital.cat

Leave a Reply