Pentacórdio para Terça 18 de Dezembro

por Rui Oliveira

 

 

 

veronese_noces_musiciens ++sofia diniz   Na Terça-feira 18 de Dezembro, há mais um Concerto Antena 2 correspondendo a um recital de entrada livre que o conjunto Ludovice Ensemble dará na Igreja de São José da Anunciada (Largo da Anunciada, Lisboa), às 19h, sob o título “Alla Bastarda – Diminuições italianas e ibéricas para Viola da Gamba e Órgão com Sofia Diniz (foto), na viola da gamba italiana e Fernando Miguel Jalôto (que o dirige), no órgão.

   O programa consta dos seguintes temas :

         Sopra “Susanne ung jour” I – Orlande de Lassus (1530/32-1594)

         Susanne un jour – Andrea Gabrieli (1532/33-1585)

          Susana passegiata – Bartolomeu de Selma y Salaverde (ca.1595-ca.1638)

         Sopra “Ancor che col partire” – Cipriano de Rore (1515/16-1565)

         Ancol que col partire – Antonio de Cabezón (1510-1566)

         Ancor che col partire – Riccardo Rogniono (ca. 1550 – ca. 1620)

         Sopra “Doulce Mémoire” – Pierre Sandrin (ca.1490-1561)

         Dulce memoire – Hernando de Cabezón (1541-1602)

         Recercada IV sobre la canción Doulce memoire – Diego Ortiz (ca. 1510 – ca. 1570)

         Sopra “Susanne ung jour” II – Orlande de Lassus (1530/32-1594)

         Segunda Susana glosada – Manuel Rodrigues Coelho (ca.1555-1635)

         Susanna un jour – Francesco Rognioni Taeggio (ca.1575-ca.1626)

         Sopra “Ancidetemi pur, grievi martiri” – Jacques Arcadelt (ca.1504-1568)

         Ancidetemi pur passaggiato – Girolamo Frescobaldi (1583-1643)

         Sopra “Audivi vocem de caelo” – Duarte Lobo (ca.1565-1646)

         Audivi vocem passaggiato alla bastarda (F. M. Jalôto)

 

ludovice ensemble   Recorde-se que o ”Ludovice Ensemble” é um grupo especializado na interpretação de Música Antiga, sediado em Lisboa, criado em 2004 por Fernando Miguel Jalôto e Joana Amorim, com o objectivo de divulgar o repertório de câmara dos séculos XVII e XVIII através de interpretações historicamente informadas, usando instrumentos antigos. O seu nome homenageia o arquitecto e ourives alemão Johann Friedrich Ludwig (1673-1752) conhecido em Portugal como João Frederico Ludovice ao se colocar ao serviço de D. João V, para o qual projectou o Palácio-Convento de Mafra entre muitas outras obras.

   Compõe-se de Fernando Jalôto (cravo, órgão e direcção), Joana Amorim (traverso, flauta de bisel), Nicholas Milne (viola da gamba), Miguel Henry (tiorba, guitarra barroca, alaúde, cistre), Sofia Dinis (viola da gamba), Bojan Čičić (violino barroco, viola d’amore), Diana Vinagre (violoncelo barroco) e Lilia Savny (violino barroco).

   “Alla bastarda” foi, na Itália do século XVII, um estilo de improvisação por sobre todas as vozes duma composição polifónica ao mesmo tempo e considerado o nec plus ultra da execução musical.

   Deixamo-vos com o tema “Je ne puis jamais être aimé” do “Pygmalion” (Cantates françaises mêlées de symphonies – Livre 2ème, Paris, 1713) de Louis-Nicolas Clérambault interpretado pelo Ludovice Ensemble em Abril 2010 :

 

 

CNCultura concerto Natal   Também nessa Terça 18 de Dezembro  realiza-se na Basílica dos Mártires, às 19h15, o Concerto de Natal do Centro Nacional de Cultura com a presença dos Coros Stella Vitae (à esq.) e Cantus Certus (Coro do Tribunal de Contas)(à dir.), sob a direcção do Maestro Victor Roque Amaro, sob o título “Hodie Christus Natus Est!” Música vocal e instrumental de Natal desde a Idade Média até aos nossos dias. A entrada é livre.

coro stella vitae 1 +   As peças interpretadas pelo Coro Stella Vitae, que será acompanhado por Luis Cerqueira em órgão, serão :

   Creator alme siderum cantochão- Hino de Vésperas- Advento (sec. XI), Magnificat cantochão/c. gregoriano e fabordão /L.L.Perruchot (1852-1930), O Sanctissima canto tradicional Sicília harm. Manuel Faria (1916-1983), Ave Maria antífona cantochão/c. greg. (séc. X-XII)/Fabordão (la S. Chapelle), Regina coeli laetare moteto Gregor Aichinger (c.1565-1628) Tiento de médio registo órgão Pablo Bruna (1611-1679), Puer natus est nobis cantochão- Introito da Missa de Natal (sec. IX-X), Kyrie eleison ex- Missa “Regina Pacis” Pietro A.Yon (1886-1943), Hodie Christus natus est moteto a 4 v. e órgão Louis Feltz (1816-1891) e Batalha órgão Pedro de Araújo (c.1640-1705).

cantus certus ++   Aquelas que o Coro Cantus Certus abordará, com Francisca Gomes Ferreira em flautas, Estêvão Gomes Ferreira, violoncelo e Victor Roque Amaro em alaúde, vão ser :

   Salve Regina Princesa villancico Anónimo (sec XVI), Imperairitz de la ciutat joiosa Llibre Vermell de Montserrat (sec.XIII-XIV), Dos estrellas vilancico Manuel Machado (1590-1646) Ich steh an deiner Krippen Coral 59 –Oratória de Natal BWV 248 J.S. Bach (1685-1750), Es nascido villancico- D. Pedro de Cristo (c.1550-1618), O Menino nas palhas F. Lopes-Graça (1906-1994), Hark the herald angels sing cântico F. B. Mendelssohn (1809-1847) e Climbin’up the mountain espiritual negro.

   No final ambos os Coros entoarão o Adestes Fideles trad. Natal.

 

   Duma actuação do Coro Stella Vitae em São Paulo (Brasil) em 2009 cantando o Requiem de Don Lorenzo Perosi mostramos-lhe este registo :

 

   É possível visionar aqui um registo (de fraca qualidade) duma actuação do Coro Cantus Certus num Concerto de Páscoa em 2011 : http://youtu.be/5CgIWxbPu2g 

 

 

 

grp_coral_club_PT +   Ainda na Terça-feira 18 de Dezembro, na Sala dos Espelhos do Palácio Foz, às 18h, haverá um recital (de entrada livre) pelo Grupo Coral do Clube PT, sob a direcção do maestro Rui de Sá Sequeira, que irá cantar Música tradicional de Natal.

   Lembra-se que o Grupo Coral do Clube Portugal Telecom – Lisboa, formado em 7 de Janeiro de 1978 sob a regência de Manuel Rodrigues, tem no seu repertório músicas de raiz popular portuguesa, obras polifónicas de diversos países e autores e espirituais negros.

 

 

   Por último, no campo das conferências/debate, há às 18h30 da mesma Terça-feira 18 de Dezembro, na Biblioteca/Museu República e Resistência do Espaço Grandella (Estrada de Benfica, nº 419) uma conferência por Viriato Soromenho Marques e Arnaldo Gonçalves de entrada livre sobre “Crise Europeia, Dois Olhares Sobre o Futuro”.

 

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Domingo aqui )

 

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply