DROGA – O QUE AS CRIANÇAS SABEM, O QUE NÃO SABEM E O QUE QUEREM SABER por clara castilho

9349741_b7nUl

Aqui há uns anos atrás, no seguimento de uma notícia posta no jornal por uma criança em apoio, na sequência de uma discussão, logo pelo início da manha, motivada por uma noticia de “tiros” no bairro de uma das crianças, verificou-se um diálogo muito interessante.

A criança em questão era proveniente de uma família envolvida com drogas, em que a mãe tinha falecido por motivos de toxicodependência e a avó, traficante de droga se encontrava, no momento, numa prisão, devido a esse crime. A notícia conduzira a que todos os meninos opinassem sobre o tema, durante a reunião, sendo muito participativos, pois consideram o tema de relevante importância.

 Neste sentido a professora reafirmou o que já havia dito ao seu grupo: A droga provoca inicialmente, um estado de contentamento, no entanto, este mesmo contentamento não é real, logo é causador de perigos, pois altera a consciência das pessoas. Portanto, os meninos devem proteger-se não com facas ou armas, mas sim com um escudo invisível que, quando avivado, deveria dizer prontamente “ NÃO!”

tabaco e droga

E os meninos foram dizendo:

– “Há pessoas que dão droga para ganhar dinheiro. Porque dão a primeira vez e depois as pessoas vão criando dependência e depois têm que comprar. E como as pessoas não têm dinheiro, acabam por matar.” (G.)

-“Há drogas de comprimidos, de cocaína.”

-“As drogas fazem uma grande ferida no cérebro.”

-“Põe as pessoas sem forças para fazer as coisas.” (João V.)

– O meu tio também fuma. Ele às vezes sai de casa para ir comprar droga. E também bebe vinho.” (V.)

-“E não são só essas drogas. Há também as drogas de fumar.” – (…) – “Chamam-se ‘chamons’!” (G.)

-“ E às vezes eles estão na rua a drogarem-se com seringas. E depois usam todos a mesma seringa. Por causa disso podem apanhar doenças, como a SIDA!” (G.)

No seguimento, a professora sugeriu que e convidasse alguém para vir falar sobre os problemas e consequências da droga. A mesa e a assembleia aceitaram a proposta e o G. sugeriu um tema para a conversa:

– “PERCEBER O QUE A DROGA PODE FAZER À NOSSA VIDA!”

Leave a Reply