Pentacórdio para Sábado 2 de Março

por Rui Oliveira

 

 

   Comecemos por rectificar três lapsos (por falta de informação oportuna) na agenda de amanhã, dia 1 de Março (Sexta), embora sem uma gravidade extrema (julgamos). Aquelas NOTÍCIAS EM ATRASO dizem respeito :

 

concerto TSF   Primeiro, à iniciativa da Rádio TSF de comemorar 25 anos ao longo do ano de 2013 com um conjunto de concertos gratuitos, que se iniciam no dia 1 de Março no Pátio da Galé em Lisboa e se estendem pela Primavera, Verão, Outono e Inverno. Outra das iniciativas passa pela “internacionalização” das conferências TSF, que saem do país para os outros sete países da lusofonia, depois de no dia 28 de Fevereiro (hoje) concentrarem, também no Pátio de Galé, vários autarcas em torno do tema “Portugal, a soma das partes”.

   Lembra a esse propósito um dos seus jornalistas responsáveis e seu actual director, Paulo Baldaia, que se “O nosso ‘slogan’ dos 20 anos foi ‘a rádio que mudou a rádio’, … na verdade, e com pretensiosismo o digo, a TSF foi a rádio que mudou o modo de fazer informação em Portugal”. Quanto às dificuldades, acrescenta “… O facto de a TSF ser a única rádio de informação privada em toda a Europa mostra que este negócio não é fácil. E este negócio é onde a TSF está situada”, mas sublinha, optimista, que “… a rádio já morreu várias vezes e continua cá. O facto é que, em tempos de crise, o meio rádio é aquele que melhor se aguenta”.

   Quanto ao Concerto TSF, “momento inesquecível que a TSF oferece ao país” (nas suas palavras), ele terá lugar nesta Sexta 1 de Março, às 21h30 no Pátio da Galé (ao Terreiro do Paço) e conta com as actuações de Helder Moutinho, Mazgani, Nuno Goçalves e Sónia Tavares (dos The Gift), Sérgio Godinho e os GNR.

   Será um espectáculo de entrada livre (limitado à lotação da sala).

 

 

lesgrosses_lisboa2_web   O segundo evento com notícia em falta decorre no Institut Français de Portugal (Avenida Luís Bívar, nº 91) a 1 e 2 de Março ( Sexta e Sábado), às 21h, com entrada gratuita (mediante reserva) onde se apresentam “Les Grosses”, uma encenação de Manon Jomain e Benjamin Nicolas.

grosses_web 1   A sinopse que conhecemos descreve serem “três raparigas amigas (Kiki, Prune e Elisa) que falam do seu peso e que têm personalidades muito atraentes. Uma tem 112 quilos descomplexados e é fã das coreografias norte-americanas; outra tem 76 quilos, está sempre de dieta, é uma simplória; a outra ainda, com 38 quilos, é um saco de ossos que só sabe lamentar-se ”. Estarão acompanhadas por alguns músicos assaz rebeldes, o que vaticina um «espectáculo muito divertido» (garante o IFP).

   O vídeo seguinte exemplifica o que dissémos.

 

 

 

   O terceiro acontecimento é o Ciclo Carl Einstein que decorre de 1 a 5 de Março, primeiro no São Luiz Teatro Municipal, depois no Goethe-Institut.

dibujo20121120-albert-einstein-1921-carl-einstein-1939   Carl Einstein foi um activista político, pensador e historiador de arte, e é autor de uma obra fundamental para a renovação do pensamento estético contemporâneo. Esta iniciativa conjunta do Goethe-Institut com o Institut Français, a E.S.Música de Lisboa, o Teatro São Luiz (e outros)  procura, assim, resgatar a obra e pensamento de Einstein, projectando o seu merecido (re)conhecimento.

   Haverá um ciclo de leitura encenada, cinema e acções cénicas, terminando a 4 e 5 de Março com um colóquio internacional “Olhares Cruzados sobre Carl Einstein: artes, compromissos e escritas da modernidade” no Goethe-Institut.

   A entrada é livre (condicionada à lotação dos espaços) e toda a programação encontra-se em http://ciclocarleinstein.weebly.com/  

 

   Em mais pormenor, o Ciclo inicia-se na Sexta-feira, 1 de Março no Foyer do Teatro Municipal São Luiz com, às 18h, a projecção do documentário “Der Bebuquin – Rendez vous mit Carl Einstein”(2000), de Lilo Mangellsdorf (filme em alemão não legendado).

   Segue-se, às 18h30, no Jardim de Inverno, a leitura encenada “Die Schlimme Botschaft” (O Mau Evangelho) com direcção de Carlos Pimenta e interpretação de Nuno Gil, José Neves, Pedro Lacerda, Rita Calçada Bastos, Wagner Borges, Luís Madureira, Ivo Alexandre e Luísa Cruz.

   Há depois debate com José Bragança de Miranda, Carlos Pimenta e Liliane Meffre.

 toni

   No Sábado, 2 de Março repetir-se-á no Foyer às 18h o documentário “Der Bebuquin – Rendezvous mit Carl Einstein”, de Lilo Mangelsdorff.

   Às 18h30 haverá a apresentação do filme “Toni” (1935) de Jean Renoir com argumento de Carl Einstein e interpretação de Charles Blavette, Celia Montalván e Jenny Hélia, seguida de debate com Lilliane Meffre e Irene Flunser Pimentel, moderado por José Gomes Pinto.

   Eis o respectivo trailer :

 

   No restante Sábado 2 de Março, há ainda a referir na galeria Zé dos Bois, às 22h, a vinda a Portugal dos Fabulous Diamonds, dupla composta por Nisa Venerosa e Jarrod Zlatic.

fabulous diamonds   Diz a ZBD tratar-se de «… música simples, artesanal (teclados, percussão, voz), mas extremamente densa, física. Sente-se no corpo e não apenas na mente: sensual e altiva, mas sempre alerta. O trabalho do duo explica muita coisa: a voz de Venerosa não receia subir a outras alturas, as melodias transformam-se em ruído para voltarem a ser melodias, a percussão, nunca marcial, liga a música a uma realidade chã; não serve de adereço ou tímida evocação de um ritmo…».

   «… Esta ligação dos Fabulous Diamonds ao ritmo e, já agora, ao ruido (dos teclados não saem coisas pomposas ou delicodoces, mas farpas, verdadeiros riffs) tornou-se mais intensa com “Commercial Music”, álbum do ano passado, que ao desvelar genealogias violentas, confirma e fundamenta a relação que o duo foi impondo a quem o escutava …»

   O tema “Lothario” do seu último álbum é exemplificativo :

 

 

   Antes, o duo lisboeta Yong Yong (Rodolfo Brito e Francisco Silva), “cultor de uma entusiasmante psicotrópica electrónica caseira” (diz a ZDB), apresenta ‘Love’, cassette editada pela britânica Night School.

 

 

 

   Entretanto, no Coliseu dos Recreios, às 21h30, actua para os interessados o cantor português David Fonseca num espectáculo que intitulou “Seasons Tour – Rising : Falling”, voltando àquela sala um ano após uma digressão nacional que dizem de sucesso. david-fonseca 

   Diz o promotor que aí se revelou «um artista no seu auge criativo, aprofundando sonoridades que havia já abordado nos seus últimos discos, ainda que nunca de uma forma tão marcante. Se “What Life Is For”, o primeiro tema a ser conhecido reforçava esta ideia ao integrar no seu eclectismo musical a electrónica e o rock, já em “All That I Wanted”, o single mais recente do seu último trabalho, David explora, como nunca, a essência do songwriting, proporcionando-nos uma canção de invulgar emotividade».

   É esse tema que aqui lhe mostramos, se ainda o não conhece :

 

 

 

 

   Ainda neste Sábado 2 de Março, no Auditório do Museu Fundação Oriente, às 21h30, anuncia-se o espectáculo “Da Mulher, Sara Naadirah – Dança Oriental”, complementado com  «Da Mulher… nasce a beleza, a dádiva, a emoção, o amor… nasce a dança do Oriente num espectáculo em homenagem ao ser feminino. Uma celebração Da Mulher para Todos».Sara-Naadirah

   No palco estará Sara Naadirah, conceituada bailarina, coreógrafa e professora, que começou cedo a sua aprendizagem na dança em diversas modalidades, mas que foi arrebatada pela Dança Oriental, tornando-se a paixão da sua vida. Para aprofundar os seus conhecimentos, desloca-se regularmente à capital desta forma de expressão – Cairo (Egipto) – onde tem contacto com os melhores bailarinos e mestres desta arte.

   De regresso, cria os seus próprios espectáculos sempre com o objectivo de elevar e dignificar a Dança do Oriente em Portugal e que neste dia terá como convidados os Grupos de Dança Mahtab e Sabaah e ainda Yolanda Rebelo.

   Este foi o registo da sua participação no espectáculo Mediterrânea em 2010 :

 

 

 

   Não sendo muitos os eventos de mérito neste Sábado 2 de Março, assume por maioria de razão um significado cultural relevante aquela que se espera seja uma expressão da vitalidade cívica e política popular. Referimo-nos, claro, à manifestação convocada para protestar com a maior energia possível contra as medidas governamentais que esmagam os anseios mais que legítimos da população portuguesa no plano económico, político e também cultural.

   Deixamos um cartaz alusivo :

 2marco_0

 

 

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Quinta aqui)

 

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply