É DOCE MORRER NO MAR – De Dorival Caymmi e Jorge Amado

Continuamos hoje a homenagem a Jorge Amado. Apresentamos um exemplo da sua obra poética, dos mais conhecidos. A canção É doce morrer no mar foi escrita em conjunto com o  músico, compositor e cantor baiano Dorival Caymmi, numa reunião com  outros amigos, em casa do pai de Jorge Amado, o coronel João Amado de Faria, no Rio de Janeiro. Inspirou-se num tema do romance Mar Morto.

Ver http://jorgeamado-blog.blogspot.pt/2011/05/jorge-amado-e-poesia-e-doce-morrer-no.html

05_Jorge_DorivalCaymmi_1952
Jorge Amado e Dorival Caymmi em 1952

http://www.aguiareal.com.br/189/fotos2.htm

A seguir apresentamos um vídeo da canção, numa interpretação de Cesária Évora e Marisa Monte.

 

 

Obrigado a Valdeny Santos e ao youtube

 

É doce morrer no mar (canção, 1941) – Dorival Caymmi e Jorge Amado
É doce morrer no mar
Nas ondas verdes do mar

A noite que ele não veio foi
Foi de tristeza pra mim
Saveiro voltou sozinho
Triste noite foi pra mim

É doce morrer no mar
Nas ondas verdes do mar

Saveiro partiu
de noite foi
Madrugada não voltou
O marinheiro bonito
sereia do mar levou

É doce morrer no mar
Nas ondas verdes do mar

Nas ondas verdes do mar meu bem
Ele se foi afogar
Fez sua cama de noivo no colo de Iemanjá

Obrigado aos blogues Águia Real  e Jorge Amado, pelos elementos que nos permitimos reproduzir e pela inspiração que nos deram. Obrigado e cumprimentos a Ricardo Mendonça Cardoso.

Leave a Reply