NOVIDADES A BORDO

Nas próximas semanas, haverá modificações importantes na nossa programação, com a inclusão de novas rubricas e mantendo a maior parte das que actualmente são editadas – As nossas músicas, de Lídia e Luís Rocha,  Poesia ao amanhecer, de Manuel Simões, Pentacórdio, de Rui de Oliveira, Um Café na Internet, de João Machado – quase sempre preenchido com contos de Fernando Correia da Silva,  Diário de Bordo, as séries de temas históricos, de José Brandão, Para um desenho da vida, de Clara Castilho, A caneta mágica, de Carlos Loures, Escritos na areia, de António Mão de Ferro, Península, de Pedro Godinho – com a preciosa ajuda de Isabel Rei e Carlos Durão, No silêncio da noite, de Lídia Rocha

Os textos diários de Economia, orientados por Júlio Marques Mota, as colaborações semanais Giro do Horizonte, de Pedro de Pezarat Correia, Mundo Cão, de José Goulão, Carta de Veneza, de Sílvio Castro, e as crónicas de Moisés Cayetano Rosado, vindas de Badajoz, as de Manuela Degerine, que nos chegam de Paris, as de Josep Anton Vidal, de Barcelona, continuarão a enriquecer as nossas edições. Tal como a qualificada ajuda de Domenico Mario Nuti.  Mensalmente, chega-nos, um texto e em vídeo, a palavra de Mário de Oliveira, o Padre Mário da Lixa – uma voz corajosa que muito apreciamos.

Sem periodicidade, temos colaborações preciosas como as de António Gomes Marques, Carlos Leça da Veiga, Fernando Pereira Marques, Paulo Ferreira da Cunha, Paulo Rato, Eugénio Rosa, Luís Salgado de Matos, Ventura Leite, Álvaro José Ferreira, António Sales,  Ethel Feldman, Joana Domingues, José Brito Guerreiro, Margarida Antunes, Octopus, Luís Peres Lopes, Viriato Teles. E a nossa equipa de artistas, pintores e fotógrafos, está sempre presente – Adão Cruz, pintor, poeta ensaísta, colaborador desde o início do «velho» Estrolabio, Dorindo Carvalho, pintor, grande artista gráfico – o mais presente dos argonautas, pois é o autor dos logótipos do blogue, Vasco de Castro, o grande Vasco, cartoonista, pintor, escritor, José Magalhães, outro «fundador» e Fábio Roque, um dos mais recentes, dois fotógrafos de grande mérito. Hélder Costa, o homem do teatro, que nos mantém informados sobre a vertiginosa actividade da Barraca. Há amigos que sem pertencerem à tripulação desta Argos, nos dão ajuda – os casos de César Príncipe e de Carlos Matos Gomes.

E guardámos para o fim uma das mais preciosas parcerias que mantemos – a da Associação 25 de Abril e do seu presidente, Vasco Lourenço. Estas são as rubricas, as secções e a equipa que mantem o blogue actualmente – agora vêm as novidades. Uma das rubricas mais recentes é a do MINIBLOGOTEATRO, com pequenas peças em um acto que nunca tenham sido representadas – publicámos já uma peça de Hélder Costa e outra de Rachel Gutiérrez. Ontem foi a vez de publicarmos um texto dramático de Fernando Correia da Silva e na próxima semana uma peça, nada dramática, de Sérgio Madeira. Vamos estrear séries – uma de História de Portugal, de José Brandão; Mulheres – a violência continua, uma obra importantíssima de Rachel Gutiérrez, com apresentação de Clara Castilho; Forgotten, minas portuguesas desactivadas, um projecto de fotografia documental levado a cabo por Fábio Roque; pensamos, muito em breve, iniciar uma série sobre as principais cidades portuguesas – Lisboa, Porto e Coimbra, para começar.

E guardámos para o fim a principal notícia – um novo colaborador, Vítor Hugo Silvestre, está a preparar uma Biblioteca Virtual, com obras estruturais da cultura universal e que irá incorporando livros de edição argonáutica. Um primeiro grupo de 50 obras será brevemente posto ao dispor de todos os nossos visitantes. No Verão, renovaremos a secção Vamos ao cinema. Em contrapartida, O Pato algemado vai suspender (por breves semanas), pois necessita de uma profunda reformulação. E Um argonauta por semana, logo que estejam apresentados todos os colaboradores, terá de mudar o título… talvez para Um argonauta de vez em quando…

Eis as novidades para os próximos tempos.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: