A ILHA DOS NÁUFRAGOS, de Louis Even – 4 – Fábula que permite compreender o mistério do dinheiro

4. Um inconveniente

Imagem1Os cinco náufragos reunem-se frequentemente, para analisar a evolução dos trabalhos e dos “negócios”. No muito simples sistema económico por eles praticado, há um pormenor que os preocupa cada vez mais. Não têm qualquer espécie de moeda corrente. A troca, o câmbio livre e directo de produtos por produtos tem os seus inconvenientes. Os produtos ao serem trocados não estão sempre em paridade com um do outro, quando da transação. Por exemplo, a madeira usada pelo agricultor no inverno só poderá ser reembolsada por bens alimentares depois de algum tempo. isto é, na época das colheitas, seis meses depois. Por vezes também, um artigo de grande dimensão é entregue de uma vez por um dos homens, querendo ele em troca diferentes pequenas coisas produzidas por diversos deles em épocas também diferentes.

Tudo isto complica os negócios. Se houvesse dinheiro em circulação cada qual venderia os seus produtos por dinheiro. Com o dinheiro apurado nas vendas compraria aos outros as coisas de que necessitava e quando delas necessitava.

Todos estão de acordo quão cómodo seria um sistêma monetário. Mas nenhum deles sabe como estabelecer um. Eles aprenderam a produzir a verdadeira riqueza, as coisas, mas não sabem estabelecer o valor destas riqezas – o dinheiro.

Eles ignoram como o dinheiro começa e como o iniciar, quando o não há e quando se toma a decisão de o pôr a circular.. Muitos homens instruidos ficariam também embaraçados. Todos os nossos governos o estiveram dez anos antes da guerra. Só o dinheiro faltava, no país, o governo ficava paralizado confrontado com o problema.

Amanhã – Chega à ilha um novo náufrago

Leave a Reply