SER POETA – 10 – por Álvaro José Ferreira

O Poeta

Versos: António Aleixo (quadras avulsas extraídas de “Este Livro Que Vos Deixo”)

Música: Paulo Cunha

Intérprete: Vá-de-Viró* (in CD “Outras Músicas”, Música XXI, 2000)

[instrumental]

Peço às altas competências

perdão, porque mal sei ler,

p’ra aquelas deficiências

que os meus versos possam ter.

Julgam-me mui sabedor;

e é tão grande o meu saber

que desconheço o valor

das quadras que sei fazer!

Quem me vê dirá: não presta,

nem mesmo quando lhe fale,

porque ninguém traz na testa

o selo de quanto vale.

Meu aspecto te enganou;

o que a gente é não se vê;

pergunta a outrem quem sou,

pois o que sou nem eu sei.

Sou humilde, sou modesto;

mas, entre gente ilustrada,

talvez me digam que eu presto,

porque não presto p’ra nada.

Não sou esperto nem bruto,

nem bem nem mal educado:

sou simplesmente o produto

do meio em que fui criado.

Não sei se sei: sou dos tais

a quem pouco saber cabe;

mas sei que é saber de mais

a gente saber que sabe!

O tal Aleixo, o poeta,

que dizem ser de Loulé,

é uma figura incompleta

sem o Magalhães ao pé.

Os meus versos o que são?

Devem ser, se não os confundo,

pedaços do coração

que deixo cá, neste mundo.

[instrumental]

* Vá-de-Viró:

Alexandra Rodrigues – violino e voz meio-soprano

Anton Khmelinskii – cavaquinho, guitarra e guitarra de 12 cordas

Cláudia Matias – voz meio-soprano

Eduardo Franco – voz tenor

Gonçalo Pescada – acordeão, concertina e voz barítono

Igor Martins – guitarra contrabaixo e voz tenor

João Pedro Cunha – violino

Maria do Rosário Arenga – voz soprano

Patrícia Martins – flautas de bisel soprano e contralto, tin-whistle e voz soprano

Paulo Cunha – gaita-de-foles galega, percussão (adufe, bendir, bombo, caixa de rufos, clavas, palmas, pinhas, reco-reco, sarronca, triângulo), ponteira e voz barítono

Paulo Girão – flauta transversal, flautim e voz barítono

Rui Mourinho – bandolim, guitarra, guitarra de cordas de aço e voz tenor

Sandra Apolinário – harmónica cromática e voz meio-soprano

Vanda Matias – voz soprano

Direcção musical – Paulo Cunha

Produção – Paulo Cunha

Co-produção – Adriano St. Aubyn

Gravado no Estúdio Unplugged, Faro, em Julho e Agosto de 2000

Engenheiro de som – Adriano St. Aubyn

Mistura e masterização digital – Adriano St. Aubyn e Paulo Cunha

Imagem1                                                                  Imagem2

Desenhos e poemas de Vasco de Lima Couto

Leave a Reply