HOJE, ÀS 18 HORAS, NA ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL: Guilherme d’Oliveira Martins apresenta novo livro de Fernando dos Santos Neves

livro&livros1

Guilherme d’Oliveira Martins, presidente do Centro Nacional de Cultura, apresenta hoje, 21 de Novembro, o novo livro de Fernando dos Santos Neves, presidente do Conselho Superior Académico do Grupo Lusófona. O lançamento de A Política Não é Tudo, Mas Tudo é Político decorre pelas 18:00 horas, na Associação 25 de Abril, em Lisboa.Imagem1

 A obra reúne meio século de estudos e ensaios políticos da autoria de Fernando dos Santos Neves, criador da primeira Licenciatura de CiênciaPolítica em Portugal, com organização de Ângela Montalvão Machado e prefácios de Adelino Torres, António Filipe, Fernando Gomes, Guilherme d’Oliveira Martins, Helena Neves, Joaquim Jorge, Nuno Cardoso da Silva, Paulo Ferreira da Cunha, Rui Oliveira Costa, Teotónio R. de Sousa e Vasco Franco.

 Fernando dos Santos Neves é licenciado em Teologia e doutorado em Filoso­fia, Ciências Sociais Aplicadas e Pensamento Contemporâneo.

 É co-fundador e primeiro Reitor da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e da Universidade Lusófona do Porto.

 Foi professor de Ciências Políticas na Universidade de Paris, vindo a criar a primeira Licenciatura de Ciência Política em Portugal (1991), bem como a primeira Licenciatura de Ciência das Religiões (ULHT/ULP, 1991/1997).

 Lançou a Editorial Colóquios (Luanda, 1968), as Edições ETC (Paris, 1973), as Edições Universitárias Lusófonas (Lisboa, 1992) e as Edições Euro-Lusófonas (Porto, 2012) e, entre outras, a Revista Lusófona de Humanidades e Tecnologias, a Revista Lusófona de Ciência Política e Relações Internacionais e a Revista Lusófona de Estudos Africanos; em homenagem à famosa 11.ª Tese de Marx: «Até aqui os filósofos têm-se contentado em interpretar o mundo de diversas maneiras, mas importa também transformá-lo!», é autor de várias Onze Teses… sobre o Ensino Superior, a Lusofonia, a Regionalização, o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, etc.

 É considerado o pai teórico da “Lusofonia” (cuja palavra terá feito entrar no vocabulário da Língua Portuguesa) e é o autor da Declaração de Luanda (2002) para a criação do Espaço Lusófono do Ensino Superior.

1 Comment

Leave a Reply