UMA EDITORA QUE IMPRIME COM LETRAS DE CHUMBO – por Clara Castilho

livro&livros1

Vamos falar um pouco sobre as Edições Serrote. Desafio, originalidade, inovação mas também “revisão” do passado. Iniciaram a sua produção em 2005, com um caderno liso impresso à maneira de Gutenberg numa antiga tipografia lisboeta.

Em http://zusgaleria.blogspot.pt/ podemos ler:

“Zus! é um espaço dedicado à imaginação, à criatividade, às boas energias e à alegria. Galeria de ideias onde os objectos são escolhidos pela capacidade de provocar sorrisos. Um lugar onde poderão encontrar os melhores livros ilustrados, os brinquedos mais apetecíveis, o artesanato mais genuíno, o artesanato mais urbano, os bombons mais portugueses, os sabonetes mais internacionais, os melhores chás… 
Temos a melhor prenda para quem acha que menos é mais!”

edicoes-serrote

E ainda:

 “Serrote é já um nome reconhecido e conceituado no meio dos designers e daqueles que gostam simplesmente destas coisas do design.  O Nuno Neves e a Susana Vilela são os pais dos cadernos, cartões e livros que nascem todos os anos em edições revistas, novas e melhoradas, sempre com uma ideia subjacente – a diferença seria baseada na impressão tipográfica aliada a um desenho criativo muito bem disposto (dizemos nós!). A impressão tipográfica já não é comum nos dias de hoje (ainda se usa nas facturas e recibos de modelo revisitado); usá-la sobre suportes e em formatos não expectáveis permite um resultado muito bom e apetecível.

Nos objectos Serrote o desenho tacteia-se, sente-se na ponta dos dedos e tem por isso uma terceira dimensão. Este facto torna todas as edições muito cativantes e, aliado a uma escolha criteriosa do papel (cada caderno tem um miolo diferente), traz de novo ao trabalho gráfico a importância do tacto.

Para além da aventura dos cadernos, a dupla Serrote também nos oferece livros para pessoas bem dispostas (ou para as que não são assim tão bem dispostas mas gostariam de o ser) e que nos deixam no mínimo com um sorriso (para os mais difíceis) nos lábios”.

De realçar, também, esta forma de recuperar  antigos processos de impressão pré-offset, que utilizam para imprimir uma série de produtos compostos por letras e gravuras de chumbo, perdidas no fundo de gavetas de velhas tipografias. Ainda tenho no nariz o cheiro de uma tipografia cheia de máquinas a trabalhar e no ouvido o seu ruído permanente.

A morada é Av. 25 de Abril, 29, 1ºEsq, B2, Montijo (por cima do CC Parque, mesmo no centro da cidade), tf: 216 060 812, tm: 966 427 472 e o email zus.galeria@gmail.com

 

2 Comments

Leave a Reply