RETRATOS COM HISTÓRIAS – MIGUEL TORGA – POR EDUARDO GAGEIRO

Imagem1

Imagem2

Miguel Torga. 1985.”Em casa de um médico seu amigo, de meias, é invulgar. Não me quis dar um autógrafo num livro dele”.

Além de poeta (“Orfeu Rebelde”, “Poemas Ibéricos”, etc.), foi um dos maiores contistas da literatura portuguesa do século XX (“Os Bichos”, “Contos da Montanha”, etc.). Editor da sua própria obra, manteve-se sempre afastado, depois da breve adesão ao grupo de “Presença”, de qualquer movimento literário, levando a sua independência ao quase radicalismo de não conceder entrevistas ou autógrafos. Não admira, pois, que não tenha querido autografar um seu livro, como refere Eduardo Gageiro, embora se tenha deixado fotografar de modo absolutamente informal e familiar. De resto, cultivava a simplicidade distante do transmontano («Orfeu rebelde, canto como sou:/ Canto como um possesso/ Que na casca do tempo, a canivete,/ Gravasse a fúria de cada momento»), que exibia com orgulho na sua conclamada rebelião. (MS)

1 Comment

Leave a Reply