PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – 272 PESSOAS POR DIA PERDEM APOIO SOCIAL

banner_pi_verde

 4 de Fevereiro de 2014

desemprego-a-pobreza-maiorNum momento em que o desemprego e os baixos salários estão mais altos do que nunca o Estado retirou apoios sociais a 271.927 pessoas entre 2010 e 2013. Nos 3 piores anos da crise, o Estado diminuiu em 10,9% o número de pessoas a quem dá apoio. Só em 2012, pela mão do Ministro Pedro Mota Soares, o decréscimo foi de 4,8%, ou seja, 112.813 pessoas.

A maior queda deu-se no abono de família, logo seguido pelo Rendimento Social de Inserção. Depois, mais de 25 mil reformados perderam o Complemento Solidário para Idosos.

No desemprego, apesar de ter subido o número de beneficiários, mais de 442 mil desempregados não têm subsídio de desemprego.

O sistema está em colapso total. Quem precisa de apoio por causa do regime de austeridade não encontra no Estado a resposta social necessária. Por isso, há meses os Precários propuseram que todas as pessoas que ficaram desempregadas em virtude da crise possam receber um apoio no desemprego e que os recursos para criar essa prestação social sejam encontrados entre as empresas que estão a ganhar com a crise e com os baixos salários.

Notícia i aqui.

Leave a Reply