DO PRIMEIRO CASO DE SIDA ATÉ AOS DIAS DE HOJE por clara castilho

9349741_b7nUl

A 5 de Junho de 1981 foi  diagnosticado o primeiro caso  de SIDA nos Estados unidos, depois de  as autoridades de saúde pública nos EUA andarem preocupadas com uma nova e misteriosa doença.

Já antes, em 1977 e 1978 situações ocorridas e sem classificações foram então conhecidas como tal (EUA, Haiti e África Central).

 sida_3

Em 1982 a doença à doença foi dado o nome de Doença dos 5 H, representando os homossexuais, hemofílicos, haitianos, heroinómanos (usuários de heroína injetável) e hookers (nome em inglês dado às profissionais do sexo). Reconheceu-se então a forma de transmissão: por contacto sexual, uso de drogas ou exposição a sangue e derivados,  transfusão sanguínea .

Em 1984 começou uma luta entre os grupos do médico americano Robert Gallo e do francês Luc Montagnier, pela primazia da descoberta do HIV.

Em 1985 o primeiro teste anti-HIV foi disponibilizado para diagnóstico, caracterizaram-se os comportamentos de risco no lugar de grupo de risco. E descobriu-se que a SIDA é a fase final da doença, causada por um retrovírus, agora denominado HIV (Human Immunodeficiency Virus, em inglês), ou vírus da imunodeficiência humana.

Em 1990 foicriado o símbolo internacional de consciencialização sobre a SIDA: o laço vermelho.

Os últimos dados estatísticos de Portugal foram divulgados há um ano e referem-se ao ano de 2012, no relatório INFEÇÃO VIH/SIDA – A situação em Portugal a 31 de Dezembro de 2012. É uma publicação desenvolvida pelo Núcleo de Vigilância Laboratorial de Doenças Infecciosas do Departamento de Doenças Infecciosas do Instituto, em colaboração com Programa Nacional para a Infeção VIH/SIDA.

“Este relatório reúne informação epidemiológica referente à infeção VIH/SIDA, com a caracterização da situação em Portugal a 31 de dezembro de 2012 segundo os principais aspetos epidemiológicos, clínicos e virológicos. Os dados apresentados têm por base o sistema de notificação de casos de infeção VIH/SIDA, que é obrigatória em Portugal desde 2005.

Das conclusões presentes no documento realçam-se as seguintes:

  •  Encontravam-se notificados, cumulativamente, 42.580 casos de infeção VIH, dos quais 17.373 em estadio de SIDA.

  • Em 2012, foram recebidas notificações correspondentes a um total de 1551 novos casos de infeção VIH, dos quais 776 referiam diagnóstico nesse ano. Destes últimos, 41,1% residiam no distrito de Lisboa, a maioria registou-se em homens (70,7%), a idade mediana ao diagnóstico foi de 41,0 anos, 28,4% referiam ter nascido fora do país e 31,8% estavam em estadio de SIDA. A via sexual foi o modo de infeção indicado na maioria dos casos, com 63,1% a referirem transmissão heterossexual e 24,1% transmissão associada ao sexo entre homens. Em 10,0% dos novos casos a infeção está relacionada com consumo de drogas. Nos novos casos de SIDA a pneumonia por Pneumocystis jiroveci foi a patologia mais frequentemente referida. Foram ainda notificados 139 óbitos ocorridos durante o ano de 2012;

  • Nos anos mais recentes observa-se um decréscimo lento no número total de casos de infeção VIH e de casos em estadio de SIDA, um aumento da proporção de novos casos de infeção VIH registados em homens e de casos que referem ter nascido fora de Portugal e, com exceção dos casos referindo transmissão homo/bissexual, uma tendência crescente na idade à data do diagnóstico. Quanto ao modo de transmissão, verifica-se acentuada redução nos casos associados ao consumo de drogas e aumento dos que referem sexo entre homens como comportamento de risco para a infeção.

A publicação inclui também a síntese das disposições legais sobre infeção VIH/SIDA que vigoram em Portugal, compiladas pela Dr.ª Alexandra Campos, Jurista do Gabinete de Direito da Saúde, Ética e Biodireito da Escola Nacional de Saúde Pública”.

Consultar o relatório: http://repositorio.insa.pt/handle/10400.18/1622.

Existem várias associações a apoiarem estes doentes, entre elas:

http://www.aidsportugal.com/;http://www.abraco.org.pt/; http://www.ligacontrasida.org/

http://www.apifarma.pt/cidadania/parcerias/associacoesdoentes/listaad/Paginas/Associ%C3%A7%C3%A3oSER+.aspx

 

 

 

 

 

Leave a Reply