O QUE SÃO O Nº 116 000 DO SOS CRIANÇA E O PROJECTO “ESTOU AQUI” DA PSP? por Luísa Lobão Moniz

olhem para  mim

Estão a começar as férias de Verão e com elas algumas preocupações acrescidas para os pais.

É natural que queiram passear nos jardins, ir à praia, e quem pode, alugar uma casa no Algarve perto do mar. Mas qual é a preocupação, afinal? Afinal a preocupação é a segurança dos filhos porque estes estão mais vulneráveis ao andarem mais livremente nas ruas, na praia…

Tem havido casos dramáticos relativamente ao desaparecimento de crianças nesta estação do ano.

Pela Convenção dos Direitos da Criança esta tem direito a não ser roubada, por isso, a PSP tem, a partir de 17 de Junho, 30000 pulseiras de identificação para colocar nos braços das crianças.

É o segundo ano em que se dá corpo ao Projecto “ESTOU AQUI” que tem como objectivo identificar crianças que estejam perdidas e através da pulseira é mais fácil e mais rápido saber quem são os responsáveis pela criança e comunicar com eles.

       estou aqui

A pulseira é gratuita. Mas a melhor pulseira que uma criança pode ter é a atenção dos pais ou de quem está com ela.

Não é raro verem-se crianças a correrem sozinhas nos centros comerciais quando os pais ainda estão bastante distantes porque estão a falar ao telemóvel! ou porque ficaram a falar com alguém que encontraram…

Quando uma criança se encontra sozinha, sem saber dos pais, instala-se o medo, e por vezes, o pânico.

O medo está relacionado com o instinto de sobrevivência e é desencadeado pela falta de conhecimento sobre algo. A criança sente-se só, desconhecendo o sítio onde está. O que aconteceu? Os seus pais vão aparecer? Há crianças que vão à procura da pessoa certa ou do lugar certo, outras ficam paradas a chorar…e não querem falar com ninguém….

Cada Criança manifesta “o ter medo” de maneira diferente, no entanto, alguns comportamentos são universais: a imobilidade, a fuga, ansiedade.

A Criança entra em pânico, ou seja, fica extremamente ansiosa porque está sozinha, porque está perdida e não sabe como sair dessa situação.
Em Portugal (2013)  mais de 98% de casos de desaparecimento de crianças sinalizadas à PSP foram reencontradas.

116 000

Na verdade a melhor maneira de ensinar uma Criança a saber o que fazer quando se perder é aconselhá-la a perguntar a alguém onde está, deverá saber o nº do telefone dos pais, assim como, onde mora. Se estiver perto de um polícia deve dirigir-se a ele com confiança. Deve saber o nº 116 000 da Criança Desaparecida do SOS Criança, do Instituto de Apoio à Criança.

Estes conselhos servem para qualquer tipo de desaparecimento.

Se souber de alguma criança desaparecida, não fique sozinho com esse problema, peça ajuda a quem está perto de si, descreva a criança com todos os pormenores que tiver em mente.

Considera-se Criança Desaparecida, qualquer Criança em fuga, raptada por terceiros, ou desaparecida de forma inexplicável.

Comunique à PSP ou à GNR e telefone para o nº europeu da Criança Desaparecida 116 000 do SOS Criança, do Instituto de Apoio à Criança, que imediatamente põe a funcionar todos os mecanismos de alerta para iniciar a procura dessa Criança.

O desaparecimento de uma Criança inscreve-se, por lei, numa situação de urgência. O nº 116 000 é gratuito e pode ser utilizado não só pelos pais, vizinhos, amigos como pela própria Criança.

Toda a Criança tem direito à sua protecção e tem direito a saber o que existe na sociedade que a possa ajudar, em caso de perigo, por isso é importante divulgar este nº às crianças que conhecemos.

Os adultos são os principais responsáveis pela segurança das “nossas” Crianças.

Segundo o Coordenador do SOS Criança, Dr. Manuel Coutinho, no ano passado foram comunicados ao SOS Criança 60 casos de Crianças Desaparecidas.

As causas do desaparecimento de uma criança são várias, por exemplo, destes 60 casos 40% estavam relacionados com o rapto parental, há também situações de fuga de casa, rapto, ou o ficar perdida.

Por vezes, os raptos e as fugas, estão associados a situações de abuso e exploração sexual, por isso é urgente comunicar o desaparecimento de uma Criança.

Falem com os vossos filhos e alertem-nos para este problema, não pensem que só acontece aos outros, porque os outros também somos nós.

As Crianças agradecem que se preocupem com elas e que tornem a sociedade mais securizante.

 

 

Leave a Reply