A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS, uma nova rubrica a partir de Setembro próximo

O historiador e professor Daniel Aarão Reis Filho, nasceu no Rio de Janeiro em 26 de Janeiro de 1946. Militante activo contra a ditadura que ensombrou a sociedade brasileira entre 1964 e 1985, esteve exilado em diversos países, incluindo Portugal. Actualmente é professor titular de História Contemporânea na Universidade Federal Fluminense. Autor de uma vasta obra ensaística, os seus trabalhos incidem principalmente sobre a evolução histórica da esquerda no Brasil e em particular sobre o período da chamada «ditadura militar»; aliás, a designação de «ditadura militar» é algo redutora, na opinião do historiador, pois a participação civil nesses governos de iniciativa militar não pode nem deve ser escamoteada. Tese que expõe na entrevista que apresentamos.

Daniel Aarão Reis, além da actividade docente e de uma frequente intervenção jornalística, com uma coluna de opinião no jornal O Globo, possui uma ampla bibliografia, nela se destacando os seguintes títulos A revolução faltou ao encontro – Os comunistas no Brasil – CNPq/Editora Brasiliense, 1990; De Volta À Estação Finlândia – crônica de uma viagem ao socialismo perdido. Relume-Dumará, 1993; A Aventura Socialista no Século XX. Editora Atual, 1999; História do século XX. Civilização Brasileira, 2000; Ditadura Militar, Esquerdas e Sociedade. Jorge Zahar Editor, 2000; As revoluções russas e o socialismo soviético. EDUNESP, 2003; Imagens da Revolução: documentos políticos das organizações clandestinas de esquerda dos anos 1961 a 1971  (com Jair Ferreira de Sá). Marco Zero, 1985; Uma revolução perdida: a história do socialismo soviético. Fundação Perseu Abramo,  2007, 2ª edição; Modernidades Alternativas  (com Denis Rolland). FGV, 2008; Ditadura e democracia no Brasil. Zahar, 2014.

A partir de Setembro, Daniel Aarão Reis terá uma presença semanal no nosso blogue em dia e hora determinados – A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS.

 

1 Comment

Leave a Reply