HOJE 24 AGOSTO, DOIS ESPECTÁCULOS DE “LISBOA NA RUA” por Clara Castilho

Lisboa_Rua_2014_Destaque1_01

É uma organização da EGEAC, que se prolongará até 20 de Setembro, sempre com entrada gratuita e de que iremos dando notícias. Considerando que Lisboa na Rua é a resposta da cidade à cidade-porta, à cidade-ponte, balançando entre muitos continentes, onde civilizações, milénios e memórias convergem numa pele de muitas camadas, o espaço público torna-se o meio natural e privilegiado da comunhão e fruição culturais.

Hoje poderão assistir, a dois espectáculos.

Na Praça José Fontana, às 19:00, actuarão Dom La Nena (FR-PT) e Henrique Neves Lopes (PT).Dom-La-Nena1

Dominique Pinto é Dom La Nena. O registo da sua voz leva-nos até nomes como Juana Molina, Hope Sandoval ou Jane Birkin. Vioncelista, cantora e compositora, Dom La Nena nasceu no Brasil. Cresceu entre a Argentina e França e actualmente reside em Paris. O seu trabalho é influenciado por nomes como Tom Jobim, Jorge Ben, Chet Baker, Atahualpa Yupanqui ou Cat Power. As suas letras, em português ou espanhol, cantam canções de embalar. as melodias, que se fazem acompanhar por um violão delicado, deixam entrever a sua herança brasileira. Violoncelos, vozes e percussão são a moldura que envolve o universo intimista das actuações.

Instalações de Arte por Henrique Neves Lopes  – As três intervenções artísticas de Henrique Neves Lopes partem da apropriação de objectos, práticas e memória, colectiva e individual. A integração de elementos do parque, enquanto espaço verde de usufruto público e da sua história, como espaço de representação simbólica, resulta na apresentação de três propostas muito distintas.

Botes e Bóias – com o hino nacional como inspiração, e a ode ao mar, várias instalações insufláveis serão colocadas no jardim. a função dos objectos é alterada, não boiam nem flutuam e cheios de água e/ou areia ficam presos ao piso. Teresa – este jardim, outrora zona de encontro de travestis, recebe Teresa, uma instalação com peças de vestuário de travestis e transexuais de Lisboa, trazendo de novo ao local estas presenças femininas, poéticas e esvoaçantes. Sagu – cita a presença do escaravelho vermelho (sagu) nos parques e jardins da cidade e o uso das bandeiras em espaços públicos.

Noutro local da cidade, na Vila Maia – Rua 1 À Rua Domingos Sequeira (Estrela), às 22:00, vai haver cinema. Poder-se-á ver o documentário Estrela da Tarde, de Madalena Miranda, Portugal, 2004.

Em Estrela da Tarde de Madalena Miranda, uma dona de casa lava a louça, estende a roupa, faz a cama, varre o chão, à sua maneira, ao som das suas músicas.

A versão original é em português com legendas em inglês.

SABRINA-2

Segue-se o filme bem conhecido, SabrinaBilly Wilder, EUA, 1954. Em Sabrina de Billy Wilder, o Chauffeur de uma família abastada envia a sua filha, Sabrina, para estudar em Paris, para que esta se esqueça da paixão por um dos filhos da família. Quando Sabrina regressa a casa, muito mais atractiva e sofisticada, desperta a atenção dos dois irmãos. É com Audrey Hepburn, Humphrey Bogart e William Holden. Versão original em inglês com legendas em português.

 

 

Leave a Reply