2014: ANO EUROPEU DO CÉREBRO E DAS DOENÇAS MENTAIS – SUICÍDIO por clara castilho

ano europeu saude mental 5

Decorre o Ano Europeu do Cérebro e das Doenças Mentais escolhido pelo Parlamento Europeu, considerando que se trata de um problema que poderá ter causas e tentativas de intervenção comuns a alguns países da Europa. Continuamos a reflectir sobre o assunto.

Inicia-se hoje e vai até dia 17, no Grande Hotel do Luso, as “10.ª Jornadas sobre Comportamentos Suicidários”, organizadas pela consulta de Prevenção do Suicídio e o Centro de Responsabilidade Integrado de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.  Serve este facto de mote para falarmos sobre o assunto.

Em Junho deste ano, éramos informados, através do Sistema de Informação dos Certificados de Óbito que reúne dados obtidos pelo Ministério Público, que nos primeiros quatro meses deste ano, Portugal registou 294 suicídios. Para além disso, ficámos a saber que foram as pessoas maiores de 75 anos, a viverem sós, com depressões e doenças crónicas incapacitantes que encontraram esta “via” para acabar com o sofrimento. As pessoas de 45 a 64 anos, que vêm a seguir na lista, pode questionarmos quanto à falta de resposta activa na sua vida, neste momento de grande desemprego.

rostos muro azul

Existe um Plano Nacional de Prevenção do Suicídio 2013-2017, na da Direcção-Geral da Saúde (DGS) que considera que este Plano é uma necessidade premente do país tendo em conta:

“O impacto do suicídio na saúde pública; O aumento das taxas de suicídio registado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) na última década; A subnotificação dos suicídios, que oculta a verdadeira dimensão do fenómeno; A prevalência de factores de risco, nomeadamente da doença mental; A dificuldade na harmonização da terminologia relacionada com os diversos tipos de actos suicidas e comportamentos autolesivos, que compromete o seu estudo; A dificuldade de registo e avaliação da efectividade das medidas implementadas ou a implementar; A necessidade de criar sinergias com as experiências e recursos existentes.”

Se compararmos com a situação internacional, a partir de dados da Organização Mundial de Saúde (OMS),que indicam que se suicidam diariamente em todo o mundo cerca de 3000 pessoas,  uma a cada 40 segundos e, por cada pessoa que se suicida, 20 ou mais cometem tentativas de suicídio.  À escala mundial, o suicídio apresenta uma taxa de mortalidade global de 16 por 100.000 habitantes, constituindo: a 13ª causa de morte, a 3ª no grupo etário dos 15 aos 34 anos, a 2ª nos jovens dos 15 aos 19 anos. As tentativas de suicídio representam a 6ª causa de défice funcional permanente. Os dados da OMS indicam ainda que as taxas de suicídio aumentaram 60% nos últimos 45 anos, sobretudo nos países em vias de desenvolvimento.

Em Portugal, a taxa de suicídios por 100.000 habitantes, em 2010, foi de 10,3, taxa superior à de quaisquer outras mortes violentas, nomeadamente por acidentes de viação e acidentes de trabalho.

Em Novembro do ano passado, os pedopsiquiatras vieram dizer que tentativas de suicídio dos adolescentes estão a aumentar no contexto da crise, chegando aos serviços de urgência cada vez adolescentes que tentaram suicidar-se. Dada a falta de resposta a nível de pediatria, os jovens são internados em serviços de adultos, o que não será o mais indicado, segundo os especialistas.

É um assunto a que se não tem dado a devida atenção.

 

One comment

  1. Maria

    Seria possível criar formação e-learning sobre a problemática do suicidio?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: