LIVRO & LIVROS – Fernando dos Santos Neves analisa Ensino Superior em novo livro

livrolivros2

Fernando dos Santos Neves, presidente honorário do Conselho Superior Académico do Grupo Lusófona, lança HOJE, quarta-feira, 17 de Dezembro, o livro Que Ensino Superior para o Século XXI, em Portugal e no Espaço Lusófono?, pelas 18:00 horas, na Associação 25 de Abril, em Lisboa. O ensaio será apresentado pelos professores Mário Moutinho, Adelino Torres e Fernando Campos.

No livro, o autor analisa o Ensino Superior como a «alfabetização – instrução – educação universal , obrigatória e gratuita do nosso tempo» e o «motor essencial do desenvolvimento humano das sociedades», expõe os seus pontos de vista sobre a Declaração de Bolonha e o Espaço Europeu de Ensino Superior, abre caminhos de discussão sobre o Espaço Lusófono do Ensino Superior e aborda a experiência da Universidade Lusófona.

Fernando dos Santos Neves, natural de Gondomar, Porto, é doutor em Filosofia, Ciências Sociais Aplicadas e Pensamento Contemporâneo. É co-fundador e primeiro reitor da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa, 1991-2006) e da Universidade Lusófona do Porto (2007-2012).

Foi professor de Ciências Políticas na Universidade de Paris e na Universidade Nova de Lisboa, vindo a criar a primeira licenciatura de Ciência Política em Portugal (1991), bem como a primeira licenciatura de Ciência das Religiões (ULHT/ULP, 1991/1997). Programou, nas universidades portuguesas, a disciplina de Introdução ao Pensamento Contemporâneo e a primeira Unidade de Estudos e Investigação Ciência, Tecnologia e Sociedade (UEICTS).

Organizou as Semanas Portuguesas de Teologia (Lisboa, 1962-1965) e o Instituto Superior Católico de Angola (Nova Lisboa-Huambo, 1967). Fundou as Semanas Sociológicas (1989), a Sociedade Africanológica de Língua Portuguesa (SALP/1991) e a Associação dos Cientistas Sociais do Espaço Lusófono (ACSEL/1994).

Lançou a Editorial Colóquios (Angola, 1968), as Edições ETC (Paris, 1973), as Edições Universitárias Lusófonas (Lisboa, 1992), a Editorial Clérigos (Porto, 2014), a Kairologia Editora (Lisboa,2014), bem como a Revista Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Res-Publica: Revista Lusófona de Ciência Política e Relações Internacionais, Campus Social: Revista Lusófona de Ciências Sociais, Africanologia: Revista Lusófona de Estudos Africanos e Kairologia: Revista Lusófona do Pensamento Contemporâneo.

É considerado o pai teórico da Lusofonia (cuja palavra terá feito entrar no vocabulário da Língua Portuguesa) e é autor da «Declaração de Luanda» (2002) para a criação do Espaço Lusófono do Ensino Superior, à imagem e semelhança da «Declaração de Bolonha» e do Espaço Europeu de Ensino Superior, de que foi, em Portugal, um dos mais destacados pioneiros, designadamente com o polémico artigo: «Quem tem medo da “Declaração de Bolonha?”».

Leave a Reply