NESTE DIA… Em 18 de Março de 1926, nasceu Augusto Abelaira

nestedia3

 Imagem2Augusto Abelaira nasceu em 18 de Março de 1926 em Coimbra, na freguesia de Sé Nova e mortreu em Lisboa em 4 de Julho de 2003. Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Militante antifascista esteve ligado às lutas estudantis e aos movimenbtos cívicos, tais como o Movimento de Unidade Democrática. A sua estreia como escritor foi com o romance A cidade das flores (1959). Iria escrever uma obra vasta como se pode verificar por esta lista dos seus livros: A Cidade das Flores (romance), 1959;Os Desertores (romance), 1960;A Palavra é de Oiro (teatro), 1961; O Nariz de Cleópatra (teatro), 1962;As Boas Intenções (romance), 1963; Enseada Amena (romance), 1966; Bolor (romance), 1968;Ode (quase) Marítima, (monólogo), com desenhos de Maria Keil, 1968; Quatro Paredes Nuas (contos), 1972;Sem Tecto Entre Ruínas (romance), 1979; «Olfacto», in Poética dos Cinco Sentidos: La Dame à la Licorne, 1979; Anfitrião, Outra Vez (teatro), 1980; O Triunfo da Morte (romance), 1981;O Bosque Harmonioso (romance), 1982;O Único Animal que… (romance), 1985; Deste Modo ou Daquele (romance), 1990; Outrora, Agora (romance), 1996; Nem Só Mas Também (romance) [póstumo], 2004; «O arquimortes», in Ficções n.º 8, 2003-2004.Entre 1959 e 1961 foi colaborador do Almanaque, publicação de vaanguarda coordenada por José Cardoso Pires e com e grafismo de Sebastião Rodrigues. Em 1965 foi preso pela polícia política por ser o presidente do júri do Grande Prémio da Novelística da Sociedade Portuguesa de Escritores atribuído a Luandino Vieira pelo seu livro de contos, Luuanda.

Leave a Reply