EDITORIAL – AS CRIANÇAS A APRENDEREM A TER MEDO DAS FORÇAS POLICIAIS

 

Já a actuação da PSP nos bairros da Amadora, como força de choque logo editorialprotegendo os funcionários da Câmara Municipal da Amadora na demolição de casas no bairro de Santa Filomena tinha sido fortemente questionada. Agora foi a presença de elementos da GNR invadindo uma escola de Sintra (agrupamento de escolas do Monte da Lua) com cães treinados na detecção de estupefacientes. Mas onde é que estramos? Onde estão os direitos constitucionais dos jovens?

Imaginem o que terão sentido as crianças/jovens, ao verem os militares nos átrios, entrarem nas salas de aulas, os cães a cheirarem mochilas e outros pertences dos alunos. Foi uma rusga? Não, disse a directora, foi uma “acção de sensibilização e prevenção da toxicodependência”! Accão de sensibilização e prevenção desta forma? Duvida-se que qualquer técnico sugerisse esta metodologia! Uma aluna (in blogue Jugular) estava traumatizada com esta experiência em que ficaram 10 minutos aterrados sem se mexerem, depois da ordem “Mãos em cima da mesa!”. A entrada na escola deveu-se a um pedido da direcção. Não foi rusga? E a apreensão de 20 doses de haxixe? Não vai ter seguimento judicial? Dizem que era para dar conselhos. Depois de infligirem o medo? Onde está a segurança que as crianças/jovens devem sentir dentro da escola? É verdade que há situações por que passam, até de violência entre alunos. Mas nessas alturas não tiveram lá nenhuma força policial a protege-los…

 

Leave a Reply