NA CASA DA MÚSICA, PORTO, DIA 16 DE MAIO, QUATRO ESPECTÁCULOS À ESCOLHA….

No dia 16 de Maio, às 12 H, na sala 2 da Casa da Música, no Porto, pode ouvir-se o Festival Rising Stars. 

16.5 CM

Barbican Centre London apresenta:

Michael Petrov violoncelo; Ashley Fripp piano

 Programa:

Igor Stravinski Suite Italiana

Fryderyk Chopin Berceuse em Ré bemol maior

Fryderyk Chopin Três valsas op.70

Fryderyk Chopin Barcarola em Fá sustenido maior, op.60

  1. FranckSonata em Lá maior

A European Concert Hall Organization (ECHO) promove o festival Rising Stars desde 1995, dando a conhecer as futuras estrelas das salas de concerto. Escolhidos pelos directores artísticos das diferentes salas, que todos os anos seleccionam sete artistas ou agrupamentos com base em princípios de excelência artística, os músicos apresentam‑se em digressão europeia com programas da sua escolha.

Em 2015 a selecção inclui o pianista revelação austríaco Aaron Pilsan, a soprano franco‑nigeriana Omo Bello, vencedora de prémios tão prestigiados quanto os concursos Paris Opera, Arca d’Oro ou Luciano Pavarotti, o Quarteto de Cordas de Matosinhos, o Quarteto Ardeo, formado no Conservatório de Paris, o Signum Quartet de Colónia e o duo composto pelo pianista Ashley Fripp com Michael Petrov, violoncelista detentor do Prémio Suggia/Casa da Música.

 Às 16H, na sala 2,  ECHO Rising Stars pelo ARDEO STRING QUARTET

  Het Concertgebow Amsterdam e Bozar Bruxelas apresentam:

Ardeo String Quartet

Olivia Hughes violino; Carole Petitdemange violino; Lea Boesch viola; Joelle Martinez violoncelo

Programa:

Franz Schubert Quarteto nº 14, em Ré menor, “A morte e a donzela”

Phillipe Schoeller Seven

 A European Concert Hall Organization (ECHO) promove o festival Rising Stars desde 1995, dando a conhecer as futuras estrelas das salas de concerto. Escolhidos pelos directores artísticos das diferentes salas, que todos os anos seleccionam sete artistas ou agrupamentos com base em princípios de excelência artística, os músicos apresentam‑se em digressão europeia com programas da sua escolha.

Em 2015 a selecção inclui o pianista revelação austríaco Aaron Pilsan, a soprano franco‑nigeriana Omo Bello, vencedora de prémios tão prestigiados quanto os concursos Paris Opera, Arca d’Oro ou Luciano Pavarotti, o Quarteto de Cordas de Matosinhos, o Quarteto Ardeo, formado no Conservatório de Paris, o Signum Quartet de Colónia e o duo composto pelo pianista Ashley Fripp com Michael Petrov, violoncelista detentor do Prémio Suggia/Casa da Música.

 ÀS 18 h., NA SALA Suggia, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música apresenta O ESTADO DA NAÇÃO II

 Takuo Yuasa direcção musical

Programa:

Ângela Ponte La Mer Souleveé – (Jovem compositora em residência 2011); Daniel Moreira From Dawn to Twilight over Zabriskie Point (Homage to William Turner) – (Jovem compositor em residência 2009; encomenda Casa da Música); Daniel Martinho Antologia do tempo 3: Apogeu – (Jovem compositor em residência 2010; encomenda Casa da Música); Marco Barroso Bondage – (Jovem compositor em residência 2013; encomenda Casa da Música); Ana Seara Mar de Sophia – (Jovem compositora em residência 2014; encomenda Casa da Música); Igor C. Silva Non”sense%)8$messages#_! (for a nonsense reality) – (Jovem compositor em residência 2012; encomenda Casa da Música)

 A Orquestra Sinfónica dedica um programa às encomendas que estreou dos Jovens Compositores em Residência desde 2009. From Dawn toTwilight over Zabriskie Point (Homage to William Turner, de Daniel Moreira, foi estreada em Santiago de Compostela, tendo marcado igualmente a estreia da Orquestra Sinfónica na Konzerthaus de Viena. La Mer Souleveé da compositora Ângela da Ponte, actualmente a residir no Reino Unido onde lecciona no Departamento de Música da Universidade de Birmingham, foi estreada sob a direcção de Michael Sanderling. A peça de Marco Barroso, Bondage, levou a Orquestra às sonoridades do jazz sob a direcção de Takuo Yuasa e Antologia do Tempo 3, de Daniel Martinho, foi estreada em Matosinhos e apresentada na Casa da Música, em Ovar e em Ílhavo. As encomendas da Casa da Música reúnem-se agora num concerto que se propõe rever o Estado da Nação.

 Às 22 H, na sala 2 , ECHO Rising Stars pelo SIGNUM SAXOFONE QUARTET

Jean Sibelius (arr. SSQ) Andante Festivo

Alexander Glasunov Quarteto op.109

Georg Friedrich Haas Auftragswerk der Kölner Philharmonie

George Gershwin (arr. Sylvain Dedenon) Suite de temas de Porgy and Bess

 A European Concert Hall Organization (ECHO) promove o festival Rising Stars desde 1995, dando a conhecer as futuras estrelas das salas de concerto. Escolhidos pelos directores artísticos das diferentes salas, que todos os anos seleccionam sete artistas ou agrupamentos com base em princípios de excelência artística, os músicos apresentam‑se em digressão europeia com programas da sua escolha.

Em 2015 a selecção inclui o pianista revelação austríaco Aaron Pilsan, a soprano franco‑nigeriana Omo Bello, vencedora de prémios tão prestigiados quanto os concursos Paris Opera, Arca d’Oro ou Luciano Pavarotti, o Quarteto de Cordas de Matosinhos, o Quarteto Ardeo, formado no Conservatório de Paris, o Signum Quartet de Colónia e o duo composto pelo pianista Ashley Fripp com Michael Petrov, violoncelista detentor do Prémio Suggia/Casa da Música.

Leave a Reply