FITEI- FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE EXPRESSÃO IBÉRICA – ATÉ 21 DE JUNHO, COM 45 ESPECTÁCULOS NO PORTO

O Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI) começou na passada quarta-feira  e estará até dia 21 de Junho, tendo em cena, no Porto, 45 espectáculos. O FITEI , para esta edição, conta com a Câmara Municipal do Porto e com o Teatro Nacional de S. João como parceiros institucionais.

 JamOcM9Y

A programação do FITEI 2015 assentará numa lógica geracional procurando mapear a criação teatral portuguesa contemporânea. Um teatro inequivocamente de vocação política, que interpela o país e a sua memória, muitas vezes composto em processos colaborativos. A geração que estará em foco nesta edição – grosso modo, a nascida na década de setenta – é uma geração que tem pensado, criticamente, Portugal através dos seus textos ou das suas construções cénicas.

Esta edição procurará também estabelecer paralelos com algumas práticas teatrais da América Latina mantendo a mesma lógica geracional. Este mote temático articular-se-á com todas as iniciativas paralelas, nomeadamente: o ciclo “Expatriados”, onde se pretende fazer um mapeamento dos artistas portugueses, ou falantes de português, que não habitam o seu país de origem e que decidiram desenvolver o seu projecto artístico no estrangeiro ou o colóquio internacional “Ainda Festivais?: pensar um festival para agora”.

São objectivos do Festival:

Contribuir para uma maior dinâmica cultural na cidade do Porto, na sua Área Metropolitana e no país em geral; Fomentar a criação e formação de novos públicos;  Apoiar directamente a criação, através de co-produções;  Estabelecer e reforçar os intercâmbios culturais e artísticos de todo o mundo de expressão ibérica;  Divulgar as novas linguagens artísticas, no âmbito das artes performativas e arte contemporânea; Estimular a criatividade e inovação artísticas;  Estabelecer colaborações com instituições de ensino artístico;  Promover a apresentação de novas dramaturgias;  Desenvolver parcerias que estimulem a prática teatral e a divulgação nas suas diferentes componentes;  Promover um programa de actividades paralelas ao Festival, através de exposições, seminários, debates, lançamento e promoção de livros;  Promover programas de actividades pedagógicas. ; Editar livros e publicações sobre artes de palco.

O Festival tem novo director artístico, Gonçalo Amorim. A Fundação de Serralves, Teatro Municipal Rivoli, Teatro Carlos Alberto, Teatro Nacional S.João, Mosteiro S. Bento da Vitória, freguesia de S. Lázaro, Estação S. Bento. Fundação José Rodrigues, Teatro Helena Sá e Costa, Maus Hábitos, Museu Nacional Soares dos Reis e Escola Superior Artística do Porto são os palcos para o Festival.

Sem espectáculo de abertura nem de encerramento, o FITEI deste ano vai ter “um espectáculo de epicentro”, como explicou Gonçalo Amorim, referindo-se a “Um Museu Vivo de Memórias Pequenas e Esquecidas”, pelo Teatro do Vestido, em cena no dia 11 de Junho, no Teatro Nacional de S. João.

Leave a Reply