A BARRACA – JULHO de 2015

Cabeçalho

7.NEWSLETTER, JULHO 2015 WWW.ABARRACA.COM

 Hoje é o dia - II

 

Hoje é o dia…. Excertos da vida de um esfomeado
Pedro Mota

Curta Temporada
de 16 a 31 de Julho
quinta e sexta às 21h30

Texto inédito de Pedro Mota, este monólogo apresenta-nos um homem em crise.

Revolucionário ou oportunista? Louco ou visionário? Em estado de profunda carência física, social e psicológica o Homem não vê mais saída que tomar o destino nas próprias mãos. Actor  ou Personagem, Advogado ou Criminoso, Algoz ou Vítima, Herói ou Traste, Corajoso ou Desesperado? Após o brutal assassinato de um homem cujo império criminoso ajudou a construir, o Homem confessa perante um público que acredita ser o seu Juiz o crime que acabou de cometer. Apoiada no descrédito das instituições e filha da apregoada falência das ideologias nasce e alastra-se a perigosa revolta de um canalha falhado que se vê excluído do sistema que ajudou a criar.
.

ver ficha artística >>

jULHO 2015

ANossa Cidade

Encontros Imaginários

Edição Encontros Imaginários

18 e 19 de Julho

Segundas feiras, quinzenalmente

de Helder Costa

Espectáculo resultante do estágio em contexto de trabalho dos alunos da Turma do 2º Ano 2014/2015 do Curso Profissional de Artes do Espectáculo / Interpretação
FUNDAÇÃO ANTÓNIO SILVA LEAL – I.D.S – A BARRACA

18 e 19 de Julho
Sábado 21h00 | Domingo 16h30

Peça em três actos do dramaturgo Thornton Wilder. Escrita em 1938 e estreada no mesmo ano no McCarter Theatre em Princetown New Jersey, A Nossa Cidade, põe em cena a história de uma cidade ficcionada, Groover’s Corners, entre 1901 e 1913 através do quotidiano dos seus cidadãos.
O primeiro acto situa-nos espacialmente na cidade e dá-nos conta das relações entre as personagens. No segundo acto assistimos ao casamento entre dois jovens da cidade e as reacções que os habitantes manifestam perante o enlace. No Terceiro acto passamos para o mundo dos mortos e a peça assume um carácter de verdadeira comédia  Pós Gótica da qual podemos extrair como moral a ideia de que vivemos toda a nossa existência acorrentados pela velocidade que não nos permite usufruir do prazer de estamos vivos na companhia uns dos outros.

Encenação: Rita Lello
Dramaturgia: Maria do Céu Guerra
Movimento: Marina Nabais
Voz: Rita Fernandes
Iluminação: Paulo Vargues e Fernando Belo
Com:
Ana Silva – Emily Webb
Rita Barros – Sr. Soams
Beatriz Gonçalves – Charlotte Newsome
Bruno Monteiro –  Charles Webb
Bruno Robalo – Francis Gibbs
Cláudio Fialho – Willy Webb
Gabriel Moura – George Gibbs
Gonçalo Santos – Joe Crowell; Silvestre Crowell; Howie Warren; Joseph Stodart
Joana Fonseca – Samantha Craig
Jorge Barata – Diretor de Cena
Kateryna Petreanu – Julia Gibbs
Margarida Fernandes – Assistente de Cena
Margarida Santos – Matilda Webb
Natália Pires – Simos Stimson e Sr. Alto
Patrícia Martins – Sra. Soams
Raquel Cláudio – Sra. do Camarote
Susana Balegas – Rebbeca Gibbs
Joana Sotomaior – Emily Webb
Agradecimentos: A Barraca | Adérito Lopes | Sérgio Moras | Paula Coelho | Suzana Sotomaior  | Cláudio Santos  | Adeneize Neto
Produção: Raquel Costa com o apoio de: Natália Pires  | Susana Balegas
Cartaz: Inês Costa com o apoio de:  Ana Silva  | Jorge Barata  | Beatriz Gonçalves | Rita Barros  | Natália Pires  | Susana Balegas  | Raquel Costa   | Bruno Monteiro
Guarda Roupa:  Joana Sotomaior  | Joana Fonseca  | Gonçalo Santos  | Susana Balegas  Katerina Petreanu  | Raquel Costa
Cenografia: Patrícia Martins  | Raquel Cláudio  | Rita Barros  | Beatriz Gonçalves  | Natália Pires  | Raquel Costa | Susana Balegas

Informações e Reservas
Tel: 213965360 | 213965275 | 913341683 | 968792495
e-mail: bilheteira@abarraca.com

ler mais

Encontro Imaginário nº 99 – 20 de Julho 21h30
Participação da Sociedade Civil

Simón Bolívar (Caracas, 24 de julho de 1783 – Santa Marta, 17 de dezembro de 1830) foi um militar e líder político venezuelano que durante o seu curto tempo de vida liderou a Bolívia, a Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela, e ajudou a lançar as bases ideológicas democráticas na maioria da América Hispânica. Por essa razão, é referido por alguns historiadores como “George Washington da América do Sul”. Será interpretado pelo capitão de Abril Aprígio Ramalho.
Myriam Zaluar, jornalista e activista social e política,  vai trazer até nós a célebre Calamity Jane  famosa aventureira que viveu nos tempos do Velho Oeste nos Estados Unidos, mulher de Wild Bill Hickok,  guia ou batedora profissional que terminou a sua vida no show de Buffalo Bill (Buffalo Bill’s Wild West show). Morreu com uma pneumonia em 1903.
Albert Einstein (Ulm 14 de março de 1879 – Princeton, 18 de abril de 1955) foi um físico teórico alemão laureado com o Prêmio Nobel de Física de 1921 “por suas contribuições à física teórica e, especialmente, por sua descoberta da lei do efeito fotoelétrico”, que foi fundamental no estabelecimento da teoria quântica. Em 1917, aplicou a teoria da relatividade geral para modelar a estrutura do universo como um todo. Lutou contra o nazismo apoiando as forças aliadas, denunciando no entanto a utilização da bomba atómica. Com o filósofo britânico Bertrand Russell, assinou o Manifesto Russell-Einstein, que destacou o perigo das armas nucleares.
Será interpretado pelo historiador e divulgador Fernando Rosas

Simon Bolivar – Aprígio Ramalho, capitão de Abril
Calamity Jane – Myriam Zaluar, jornalista
Einstein – Fernando Rosas, historiador

Encontro Imaginário nº 100 – 14 de Setembro, 21h30

Participação da Sociedade Civil

Marx – Arnaldo Matos, advogado

Sarah Bernhardt – Ana Gralheiro, professora

Goya – António, cartoonista “Expresso”

ler mais

Depois de várias e agradáveis pressões para que houvesse uma edição dos Encontros Imaginários, começamos  a idealizar  o que seria essa edição.
Contam-se por muitas dezenas as figuras que têm participado nos Encontros, abrangendo vários ramos de actividade: professores, militares, advogados, arquitectos, políticos, deputados, embaixadores, médicos, jornalistas, padres, escritores, sociólogos, engenheiros, poetas, bancários, editores cantores, cineastas, críticos, autarcas, ex-ministros, produtores, funcionários públicos, apresentadores de televisão, psicanalistas, psiquiatras, historiadores, gestores, cientistas…

O livro irá publicar 53 textos dos Encontros Imaginários – os que correspondem à participação da Sociedade Civil. Trata –se, por conseguinte, de um grande volume que abarca a produção de 2013 até final de 2015.

Avançando um pouco na concepção da edição, pretende –se que seja profusamente ilustrada e além dos textos e um eventual prefácio, haverá a identificação de todos os participantes acompanhando curtas biografias dos personagens, e alguns anexos referentes a iniciativas que têm continuado os Encontros Imaginários em Portugal e Espanha ( Barcelona e Madrid).

Começamos a aceitar reservas para aquisição do livro que deve sair fim de Novembro ou princípio de Dezembro. Precisamente, como estão a pensar, para ser uma prenda de Natal única e insubstituível.

RESERVAS: producao@abarraca.com,  ou 213965360

No BAR A BARRACA

Concertos, Poesia e Milonga

> Forró às Quartas :: 22h30
entrada 5eur

> Quintas de Poesia com Miguel Martins e convidados :: 22h30
entrada livre

> Dia 17 :: 22h00 :: Lançamento livro Douda Correria
entrada livre

> Dia 18 :: 22h00 :: Lançamento Intervalo / Concerto de Favola da Medusa
entrada livre

> Dia 25 :: 23h00 ::  Concerto Banda D
entrada 5eur


> Todos os domingos :: das 21h30 às 0h30 :: noite de tango

MILONGA DA BARRACA

A abraçar lisboa desde 1999!

É a mais antiga milonga de Lisboa, começou há quase 13 anos e hoje ainda é uma referência do tango em Lisboa. Dança-se o tango mais tradicional, a milonga e a valsa derivada do tango argentino. No fim, há fado.
http://www.tangoportugal.com/
Entradas: 6€
para alunos :: 3€

Todos os domingos :: das 20h às 21h30 :: aulas de tango
Aulas de Tango Milonguero
Venha aprender a dançar o tango!

Com Alejandro Laguna e equipa da milonga d’A Barraca: Leonor, Manuel, Ilídio, Melanie

Para Iniciados e Avançados
Aula de experimentação: 8€
Aulas compradas avulso: 13€

ler mais

Contactos

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: