LUÍS DOURDIL – EXPOSIÇÃO DE PINTURA NOS PAÇOS DO CONCELHO DA CÂMARA MUNCIPAL DE LISBOA

“Sem Anos de Dourdil: a Pintura Antes de Tudo” é o título da exposição da obra do pintor Luís Dourdil agora patente na Galeria de Exposições dos Paços do Concelho. Duas dezenas de pinturas e outros tantos desenhos, para além de materiais e documentos ligados à atividade do artista, integram esta mostra inaugurada no ano em que se comemoram os cem anos do seu nascimento.

IMG_0151

No ato inaugural, no dia 9 de julho, Maria Teresa Bispo, comissária da exposição, referiu a importância da obra de Luís Dourdil e da sua relação com a cidade – nomeadamente, através do mural no Café Império (restaurado no ano passado), talvez a sua intervenção de maior impacto junto do público.

Homenagem ao Pintor Luis Dourdil 1914-1989 166
Antes da visita inaugural à exposição, houve ainda tempo para a atriz Ângela Pinto dizer um poema de Lagoa Henriques (“Do Teu Álbum de Lembranças”, 1975), dedicado a Dourdil, e que faz parte de uma performance (“prOVOcação”) encenada por Helder Gamboa e coreografada por Marta Silva a partir do conto “Dois Ovos ao Fim da Tarde”, de Fernando Namora, sobre uma vivência do pintor, e que será apresentada no dia 26 de julho, pela Largo Residências, no largo do Intendente, no âmbito do festival Bairro Intendente em Festa.

A exposição agora patente, com curadoria de José Brito, cobre sobretudo o período de experimentação neo-cubista do pintor, desenhando sobre uma grelha sintética geometrizante figuras populares expressionistas sobre fundo abstrato, que decorre entre meados da década de 50 e meados da década de 80 – embora integre alguns desenhos e a pintura “Homens do Fogo” do seu período neo-realista, dos anos 40. À maneira de catálogo, a exposição é acompanhada por um “jornal do centenário” de Luís Dourdil, com interessante material sobre o famoso mural de 48 metros quadrados do Café Império, do início dos anos 50, executado a têmpera de ovo – e que esteve na génese inspiradora do conto de Fernando namora “Dois Ovos ao Fim da Tarde” – e cujo estudo em desenho integra os elementos expositivos desta mostra.

Leave a Reply