“O QUE FAZER DAQUI PARA TRÁS”, DANÇA NO TEATRO MARIA MATOS, DE 11 A 15 DE NOVEMBRO, ÀS 21H30

JOÃO FIADEIRO

SALA PRINCIPAL COM BANCADA

DANÇA

11 A 14 NOVEMBRO 2015 21H30

 6d03faf1d37a1c411b587d4fddc9d61a

 

Em muitos dos objetos artísticos de João Fiadeiro emerge um tempo circular, percebido pelo observador através do desvendamento de um processo que não para de acontecer: um acontecimento passado surge somente quando uma outra ação, um outro gesto, lhe sucede. Dar a ver esse mecanismo, que geralmente passa desapercebido pelo modo como tendemos a organizar os acontecimentos a partir de uma narrativa linear, tem sido um lugar de exploração privilegiada de João Fiadeiro.
Neste trabalho, Fiadeiro continua a explorar o “tempo” ao “mesmo tempo” que foca a sua atenção naquilo que fica e no que foi esquecido. É aí que vamos encontrar os vestígios que nos permitem dar início à impossível tarefa de reconstruir o mundo, uma e outra vez, numa fuga permanente para coisas que ainda não existem, para o que as coisas podem.

proposta e direção: João Fiadeiro 
performers e cocriação
: Adaline Anobile, Carolina Campos, Márcia Lança, Iván Haidar e Daniel Pizamiglio
desenho de luz e direção técnica: Colin Legras
trabalho de coordenação motora (Béziers) : Carolina De Nadai
apoio à documentação: Stephan Jürgens (Projecto BlackBox)
assistência de produção: Sinara Suzin
gestão financeira: Sílvia Guerra
produção: RE.AL
coprodução: Maria Matos Teatro Municipal e Teatro Municipal do Porto. Rivoli. Campo Alegre
residências artísticas: Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas e Santarcangelo Dei Teatri e Atelier Real
apoio à internacionalização: Fundação Gulbenkian e Fundação GDA
apoio institucional: Câmara Municipal de Lisboa
fotografia: Patrícia Almeida

Leave a Reply