27. Caderno de notas de um etnólogo na Grécia – 15 Julho – Aqui jaz SYRIZA ? III

Falareconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Revisão de Fláviio Nunes

(conclusão)

“Depois, repito-o, temos um Plano-B, pelo qual, etapa após etapa, sairemos da zona euro.”. A Grécia sabe e a Grécia então compreende. Ao suicidar-se na Praça da Constituição, o reformado farmacêutico Dimitri Christoúlas, não tinha engolido as suas últimas palavras. Eu estava lá, estranho azar. “Prova é o seu muito visionário bilhete, escrito pela sua própria mão que este novo mártir dos tempos modernos que é Dimítris Christoúlas, um antigo farmacêutico, deixou expressamente no seu bolso, sobretudo mais um verdadeiro manifesto ideológico do que um testamento espiritual, antes de deixar esta ingrata terra: ” “Acredito que os jovens sem futuro, neste país, tomarão um dia as armas e enforcarão os traidores. ”, nota na sua caderneta Daniel Salvatore Schiffer, e é em Nouvel Observateur.

 

Original File Name: 2015071525.jpg
Alguns minutos depois do suicídio de Dimitri Christoúlas. Praça da Constituição, 4 Abril 2012

 

Original File Name: 2015071527.jpg
Nikólaos Palyvos. Jovem cientista, suicidado em 2012

 

Original File Name: 2015071526.jpg
O memorando, impõe este psiquismo do medo. Atenas, 2010-2015

Memorando após memorando, suicídio após suicídio, é então a relação… social tecida em torno do medo e da morte que se torna então o catalisador não controlável do futuro. A barreira anatómica da sociedade grega foi aberta desde então, a ferida está escancarada. Salvo que finalmente, o medo foi vencido, já em Janeiro de 2015 e seguidamente, aquando do recente referendo. Daí muito logicamente, esta expedição punitiva, herdada do passado imperial e nazi da elite alemã.
Salvo que na Alemanha já numerosos cidadãos, ou mesmo coletivos políticos, exprimem o seu desacordo e às vezes o seu próprio mal-estar. Wolfgang Schäuble, vigarista e mafioso entre os grandes mafiosos, “não somente prepara um projeto da Europa centrado nos interesses da Alemanha, mais ainda ele é o beneficiário direto de um tal acordo . O fundo luxemburguês… para onde deviam então ser transferidos os 50 mil milhões de dólares das privatizações gregas impostas inicialmente pela primeira versão do memorando III, é realmente uma sociedade na qual Schäuble é o presidente do conselho de administração. Isto explica então isso, porque devemos de uma vez por todas compreender o que significa verdadeiramente o saque organizado sobre os povos europeus levado a cabo pela oligarquia alemã”, declarou, face aos deputados nesta quarta-feira, o ministro do Trabalho (SYRIZA) Panos Skourlétis.

 

Original File Name: 2015071529.jpg
Atenas, 2010-2015

 

Original File Name: 2015071530.jpg
Povo, às armas. Atenas, 2010-2015

 

Original File Name: 2015071522.jpg
Fiasco programado. Atenas, 2010-2015

O memorando III, introduz entre outras coisas a automatização quanto às medidas austeritárias, quando certos números não corresponderem ao software ordoliberal de Angela Merkel e de François Hollande num sentido. É também, um ensaio em tamanho natural da nova Europa em gestação. É também por esta razão que ela está desde então associada ao ódio, à guerra e à destruição maciça das sociedades, da democracia, das nações e das soberanias. Por conseguinte paremo-la, enquanto é ainda tempo, ou por outras palavras, é necessário desfazer a UE, e isto deve o único e primeiro programa da Esquerda, já.

SYRIZA já não é mais (nada do que era antes), e o memorando III terminará muito mal. A sociedade grega explodirá então mais cedo ou mais tarde, disto estou bem convencido e não sou o único a pensá-lo em Atenas.

A Grrrrrécia, toda a Grécia está a ranger os dentes. Na rua, nos cafés, as pessoas estão revoltadas, irritadas, amarguradas e determinadas. Não dispõem de outra arma que não seja a sua presença física ou o voto, e isto, apesar do engano e apesar o golpe de Estado

Original File Name: 2015071516.jpg
A Grrrécia que range os dentes . Atenas, 2010-2015

 

Original File Name: 2015071558.jpg
UE, Euro e a sua ditadura. “Quotidien des Rédacteurs”, Julho de 2015

No fim da reunião da Plataforma de Esquerda, bebemos um só copo de vinho, e de resto vinho seco, num bar próximo. Comentámos os acontecimentos, bem como a entrevista que Alexis Tsípras entretanto tinha concedido à televisão pública ERT nessa mesma noite. “Não é convincente, está na defensiva… bom-dia”.

No momento do pagamento, Caterína Thanopoúlou, Plataforma de Esquerda e Vice-Presidente de Região de Ática encarregado dos Assuntos Sociais, apresentou uma… falsa nota de “ 500 novos dracmas”.

Original File Name: 2015071515.jpg
GRD 500 novos, a 14 de Julho 2015

É já um bocado cedo e está sobretudo com muito atraso , nós olhámos sempre para o sol por detrás das grades da zona euro, [NT- ou seja, dramaticamente o tempo, nesta situação, deixou de contar.)1

 

Original File Name: 2015071531.jpg
Por detrás das grades da zona euro. Atenas, 2010-2015

 

Uma série de Panagiotis Grigoriou
Tradução Júlio Marques Mota
Revisão Flávio Nunes
Texto original publicado pelo sítio greek crisis
Panagiotis Grigoriou, Carnet de notes d’un ethnologue en Grèce, une analyse sociale journalière de la crise grecque. Texto disponível no site greekcrisis, cujo endereço é : http://www.greekcrisis.fr/

Caderno de notas de um etnólogo na Grécia -15 Julho- Aqui jaz SYRIZA ? II

Leave a Reply