OS “PEANUTS” FIZERAM 65 ANOS E CONTINUAM A ENCANTAR por clara castilho

Quem não se lembra de Charlie Brown e do Snoopy? Já  fizeram 65 anos mas continuam entre nós. Tudo pela mão de Charles M. Schulz que desenhou milhares de tiras de banda desenhada protagonizadas por crianças e por um cão.

charlie brown

Foi em 7 jornais norte-americanos que Charles M. Schulz, então com 28 anos, no dia 02 de Outubro de 1950, publicou pela 1ª vez, até à sua morte em 2000.

O 65º aniversário foi assinalado este ano com uma longa-metragem de animação, em 3D, e estreou em Portugal no dia de Natal.

Estima-se que tenham atingido várias gerações e mais de 300 milhões de pessoas, tendo sido publicado em 75 países.

20151228_205356

Um Charlie Brown da minha autoria, já com muitos anos de idade…

Da infopédia (http://www.infopedia.pt/$the-peanuts) retiramos a seguinte informação:

“The Peanuts em Portugal

A primeira aparição na imprensa nacional registou-se a 16 de outubro de 1968, nas páginas do Diário de Lisboa, surgindo também em O Jornal e na revista Juvenil (dos Salesianos), sem esquecer a revista Carlitos (como Charlie Brown foi também designado em Portugal), das Publicações Alfa.

Charles_Schulz_2
Os álbuns de BD têm tido aparição irregular e por parte de diferentes editoras, como a Edinter e a Meribérica/Liber, que no final da década de 70 e na de 80 (do século XX) apresentaram diversos livros em pequeno formato.
Em 2003 a BookTree editou três livros com tiras e páginas dominicais ordenadas cronologicamente entre 30 de dezembro de 1996 e 21 de outubro de 1998.
Para além da BD, referência a 8 livros ilustrados editados pela Civilização e ao nível das obras didáticas merece referência O Grande Livro de Perguntas e Respostas de Charlie Brown da Bertrand, de que existem 7 tomos.
No âmbito do Dia Internacional da Criança Com Cancro, 15 de janeiro, foi editado pela Bedeteca de Lisboa o livroPorquê, Charlie Brown, porquê?. Através de um texto acessível às crianças e de ilustrações com as personagens da série, apresenta “uma história sobre o que acontece quando um amigo está muito doente”. Ensina as crianças a perceber os cuidados a ter e como lidar com as delicadas situações que aparecem com doenças mais complexas, que exigem internamento, incluindo no final um pequeno glossário.
Em 2004 surgiu a Enciclopédia do Charlie Brown, em 14 volumes temáticos (acerca do espaço, do corpo, dos animais, dos transportes, das máquinas, da ciência, entre outros assuntos), coleção editada pela Mediasat/Promoway e Grijalbo Mondadori, para distribuição com o Jornal de Notícias.
Ao nível do audiovisual, já foram exibidos os muitos episódios animados na RTP e a Costa do Castelo tem editado É Natal Charlie Brown, originalmente datado de 1965, distinguido com um prestigiado Prémio Emmy nesse ano.
Em 2000 os CTT lançaram uma coleção de seis selos, “Snoopy nos Correios”, com Snoopy a mostrar as diversas fases pelas quais passa uma carta desde o remetente ao destinatário, celebrando de modo original os 50 anos da série.”

1 Comment

Leave a Reply