PORTUGAL NA GRANDE GUERRA – Os depoimentos publicados e os que se seguem

 Imagem1

No passado dia 9, passou ocentenário da entrada de Portugal na I Grande Guerra Mundial. Três argonautas em cada semana darão a sua opinião sobre os motivos que levaram um país com baixos índices de desenvolvimento, com uma economia débil e uma instabilidade política permanente, a envolver-se num conflito de dimensão mundial.

Imagem1Na primeira semana, publicámos um artigo do General Pedro de Pezarat Correia que coloca como principal da entrada de Portugal na Grande Guerra,  a conservação do império colonial num momento histórico em que o desmantelamento do domínio colonial europeu parecia iminente.

Aproveitamos para informar que a secção  Giro do Horizonte será amanhã retomada.

Um texto do excelente e prestigiado jornalista José Goulão, um dosImagem2 nossos campeões de visualizações com o seu Mundo Cão,  concluiu que o sacrifício de tantas vidas e recursos, foi feito não em favor do povo ou no interesse da República, mas, sim, para favorecer interesses privados: « pecados da Primeira República», diz ele.

MEGO terceiro depoimento, foi o da investigadora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a escritora d Maria Estela Guedes, que nos lembrou que a guerra não ocorreu só na Europa;  apoiada no testemunho de Sarmento Pimentel, descreve as condições em que as nossas tropas enfrentavam os alemães – conta como logo que «chega à metrópole, doente, deprimido, de rastos, é aliciado pelo general Gomes da Costa e lá vai ele para a Flandres, com antigos companheiros, entre eles um médico militar com quem intentará uma revolta anos mais tarde, à qual chamei “A revolta dos bibliotecários”, por ter à frente intelectuais que trabalhavam na Biblioteca Nacional: Jaime Cortesão. Mas para mim já chega de batalhas, passo agora a palavra ao tenente Sarmento Pimentel, ele mesmo nos dirá como era a guerra na Flandres».

Na segunda semana, vamos publicar mais três depoimentos  – os de Carlos de Matos Gomes, o de Luís Salgado de Matos e de João Machado-  PORTUGAL NA GRANDE GUERRA – PORQUÊ? uma série de posts sobre um tema controverso. Após a publicação dos depoimentos, faremos um balanço do reflexo da Grande Guerra na literatura portuguesa.

 

 

Leave a Reply