DIAS 23 E 24 DE ABRIL, NO TEATRO JOAQUIM BENITE, ALMADA, “24A74 – SALGUEIRO MAIA”

23 e 24 ABRIL, 2016
Sáb às 21h30 | Dom às 16h00

SALA EXPERIMENTAL | M/12 | 0h55

CONVERSAS COM O PÚBLICO SÁB 23 ABRIL ÀS 18H00

 23.4

A partir do livro Capitão de Abril – Histórias da Guerra do Ultramar e do 25 de Abril, deSalgueiro Maia
dramaturgia e encenação de Ricardo Simões

Salgueiro Maia sobe ao palco para partilhar com os espectadores a memória dos acontecimentos que abriram caminho à Revolução de Abril. A Guerra do Ultramar está no topo da lista: “No Natal de 1968 chego ao continente, vindo directamente da zona de operações. Ao desembarcar em Lisboa, quase morro de frio, a que já não estou habituado. Mas, pior do que isso, é o alheamento das pessoas ao sofrimento da guerra”. Neste espectáculo, acompanhamo-lo até à madrugada do dia 25 de Abril de 1974, quando convenceu 240 homens a saírem da Escola Prática de Cavalaria de Santarém, dispostos a negociarem a rendição de Marcello Caetano: “Meus senhores, como todos sabem, há diversas modalidades de Estado: os Estados sociais, os corporativos e o estado a que chegámos. Ora, nesta noite solene, vamos acabar com o estado a que chegámos!”.

Salgueiro Maia (1944-1992) é um dos mais célebres Capitães de Abril. Depois de ingressar na Academia Militar e na Escola Prática de Cavalaria, foi alferes-comando em Moçambique durante a Guerra Colonial. Figura-chave da Revolução de Abril de 74, liderou a coluna militar que ocupou os ministérios do Terreiro do Paço e o quartel-general da Guarda Nacional Republicana, no Carmo.

Intérprete Ricardo Simões
Cenografia, luz e Adereços Porfírio Barbosa
Guarda-Roupa Casa de S. José

Leave a Reply