Sobre as mentiras emitidas pelas Instituições Internacionais, assumidas como verdades pelos governos nacionais e difundidas pelos seus media – uma pequena série de artigos | 7. A ideia maluca de que o aumento dos preços do petróleo pode agora ser bom para a economia – por Matt O’Brien II

Falareconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Sobre as mentiras emitidas pelas Instituições Internacionais, assumidas como verdades pelos governos nacionais e difundidas pelos seus media – uma pequena série de artigos

7.A ideia maluca de que o aumento dos preços do petróleo pode agora ser bom para a economia

Matt O’Brien, Washington Post, The crazy idea that higher oil prices might be good for the economy right now

1

(conclusão)

Agora, é aqui que as coisas se complicam. Parece óbvio que a baixa dos preços do petróleo deve fazer as pessoas esperarem menos inflação, mas isto não é como é suposto que as coisas funcionem. Uma única mudança como uma queda dos preços do petróleo não deveria mudar o que as pessoas pensam sobre inflação em geral. Esta é a diferença entre os preços que passam por um conjunto de altos e baixos e aqueles não. Os do primeiro tipo são difíceis de prever, de tal modo que as pessoas não o tentam fazer quando, digamos, negociam um aumento. Em vez disso, eles olham para os preços que só mudam de tempos a tempos —i.e…, não o do petróleo — para estabelecerem as suas próprias expectativas de inflação. E os economistas do IMF, por sua vez, não discordam. Ao mesmo tempo, porém, dizem que a baixa dos preços do petróleo deve significar preços mais baixos para os produtos que na sua produção são altamente consumidores de petróleo e que são estas descidas que devem levar à descida das expectativas de inflação. Por outras palavras, os efeitos de segunda ordem da queda dos preços do petróleo são os que podem também fazer descer as expectativas de inflação.

E claro que isto é o que parece estar a acontecer. Os preços do petróleo e as medidas das expectativas de inflação assentes nos valores de mercado, que se parecem com a diferença entre obrigações não garantidas e títulos protegidos da inflação, têm-se na verdade movimentado a par no conjunto destes últimos dois anos. Pode-se ver claramente esta evolução no quadro abaixo do. FMI.

2

Ou pode? O problema, como o economista da Universidade de Oregon Tim Duy aponta, é que este gráfico “realmente não prova nada.” Claro, há uma correlação entre os preços do petróleo e as expectativas de inflação durante este tempo, mas também tem havido uma correlação entre o dólar e as expectativas de inflação. Qual é a verdadeira história? Provavelmente nenhuma. Com efeito, esta relação entre os preços do petróleo e as expectativas de inflação desaparecem se olharmos para elas a serem referidas a um longo período de tempo.

Não é que isto deva ser muito surpreendente. Apesar do que o FMI poderia dizer, há muito poucas razões para acreditar que os preços do petróleo mais elevados, se transformem em preços mais elevados para as outras coisas. Pelo menos não é assim de todo. “Evidências de um efeito de passagem,” os investigadores do Fed descobriram, “parece terem sido fortes durante os choques do petróleo na década de 1970, mas parecem ter desaparecido desde meados da década de 1980.” Não por coincidência, é nesta mesma época que o Fed estabilizava as expectativas de inflação.

Portanto, este é o facto de que o Fed deixou claro que faria o que fosse preciso para manter a inflação e evitar assim que esta ficasse fora de controlo o que parece ter quebrado a conexão entre a evolução dos preços do petróleo e a inflação. Ou, como os economistas do Fed afirmam, ” os choques de preço do petróleo parecem ter apenas efeitos transitórios na inflação global e virtualmente nenhum impacto sobre a medida na tendência de inflação subjacente “.

Se alguma coisa se pode dizer será que os preços do petróleo mais elevados parecem causar mais dano quando as taxas de juros estão a nível zero do que quando não estão. Isto, pelo menos, é o que o economista da Universidade da Califórnia-San Diego Johannes Wieland encontra quando analisou o caso do Japão nos últimos 30 anos. Agora, em muitos aspectos, este é o caso de um bom teste. O Japão teve taxas de juro a zero durante muito mais tempo do que qualquer outro país e, uma vez que ele importa todo o seu petróleo, a via única do petróleo bruto mais caro poderia então ajudá-lo através das expectativas. Mas não foi o que aconteceu. Os choques criados com o petróleo geraram desemprego, afectaram a produção industrial e a despesa dos consumidores, tudo isto ficou pior quando as taxas de juros eram zero em comparação com as outras épocas. Por outras palavras, os preços do petróleo mais elevados sempre foram contracionistas, mas foram mais contracionistas com as taxas de juro a serem vizinhas de zero O único indício de uma linha de esperança é que preços mais elevados parecem causar um muito ligeiro aumento nas expectativas de inflação, quando as taxas são zero. Mas mesmo aqui, é ainda consistente com a ideia de que haveria pouca ou mesmo nenhuma mudança.

Isto significa que, ainda hoje, os preços do petróleo mais elevados realmente não aumentam as expectativas de inflação, realmente não cortam nas taxas de juros reais e realmente não ajudaram a economia. Tudo o que eles fazem é sugar mais dinheiro dos bolsos dos consumidores. “É absurdo”, diz-nos Adam Posen, o Presidente do Instituto de Peterson para a Economia Internacional assim como um ex-membro do Banco da Inglaterra, mo disse igualmente ” pensar que os preços mais elevados do petróleo seriam expansionistas para a economia global — independentemente disso ser muito bom para empresas de exploração de petróleo em Dakota do Norte.”

As coisas podem não ser o que parecem ser quando as taxas de juro são zero mas isto não significa nada.

 

Matt O’Brien, Washington Post, The crazy idea that higher oil prices might be good for the economy right now. Texto disponível em:

https://www.washingtonpost.com/news/wonk/wp/2016/04/13/the-crazy-idea-that-higher-oil-prices-might-be-good-for-the-economy-right-now/

Sobre as mentiras emitidas pelas Instituições Internacionais, assumidas como verdades pelos governos nacionais e difundidas pelos seus media – uma pequena série de artigos | 7. A ideia maluca de que o aumento dos preços do petróleo pode agora ser bom para a economia – por Matt O’Brien I

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: